O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   12 de Novembro de 2019
Publicidade

Calada noite

08/06/2018 - 19h23

Raquel Anderson

Calada da noite (Foto: Reprodução)

Do dia com cara de noite

Da noite passada, calada...

Monossilábicos grandes lábios

Lubrificados dutos para o escárnio

Calada noite preta

Espartilho que me enfeita

Balzac vencido...

Sensualidades tenho tecido

"Memórias do esquecimento"

Flávio Tavares no pensamento...

Relatos de torturas...

Na boca, toda secura

Hora ígnea

Fêmea errônea, malíguina...

Hilda Hilst...penetração

Alma desejosa do cão

Calada noite fria

Chico e Bethânia Sem fantasia

Edredom não basta

Esfregando... sangra-se a casca

Calada noite vazia

Gozo de poesia

É louco o que me resta

Letras me fazem festa

Caetano para ouvir Língua

Do meu abrir e fechar fez-se íngua...

Calada noite...o país no açoite...

Velas acesas...cabelo queimado

Você ao meu lado

Livros na cama...escritores em chamas

Vinho esgotado...vidro embaçado

A noite fica, é cachaça

A noite passa...sobrevivo na raça

Amanheço com a elegância de uma taça!

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Raquel Anderson
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
30.77%
Não
63.46%
Não sei
5.77%
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS