O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   17 de Dezembro de 2018

Corrupção, a praga bancada por nós!

03/12/2018 - 07h58

Manoel Afonso

CABEÇA BOA  Num papo tranquilo o deputado Jr. Mochi (MDB) delineou ao cronista seus passos futuros. Admite - o momento é de oxigenação voltada à advocacia sediada  na capital. Cursos de especialização na agenda.  Algum cargo público aqui ou em Brasília? Nem pensar! Ele quer aproveitar os próximos anos sem sofrer estresse político partidário.


NA BOA  Administração estadual surfando na boa fase e tranquilizando funcionários  e sociedade neste final de ano. Na outra ponta a engenharia política em curso com possíveis novidades , entre elas o deputado Londres Machado (PSD) na Casa Civil e o deputado Geraldo Resende (PSDB) na Secretaria de Saúde. Vários nomes de confiança do governador Reinaldo (PSDB) indicados para cargos federais no MS aguardam o referendo do presidente Bolsonaro (PSL).  


SERGIO MORO: “Sempre haverá quem, independentemente das circunstâncias, ceda à tentação do crime.(-) Na corrupção sistêmica, o pagamento da propina, embora não um imperativo absoluto, torna-se um compromisso endêmico, a regra do jogo, uma obrigação consentida entre os participantes, normalmente refletida no pagamento de percentuais fixos de comissões sobre contratos públicos.”  (05/10/2015)


RUMO CERTO   Admirador da deputada Tereza Cristina (DEM) - de quem foi estagiário - o deputado Marcio Fernandes (MDB) quer estar próximo do agronegócio para disputar a Câmara Fedral em 1922. Ainda desabafou:  estou longe dos casos de denúncias de corrupção: “meu patrimônio é anterior ao ingresso na política”.


NO FUNDO  os políticos do MDB  de MS vão mudando de postura a medida em que novas suspeitas e denúncias ocorrem contra a administração de Puccinelli. Aqueles discursos de repúdio, embasados no seu ‘estranhamento’ da prisão no período eleitoral não são mais repetidos pelos emedebistas. Discretos, cuidadosos evitam esticar o assunto. Temor justificável.


MEMÓRIA  O senador Waldemir Moka, a senadora Simone Tebet e o ministro da Secretaria de Governo Carlos Marum – MDB  - foram os mais exaltados  naquela convenção partidária confusa onde Simone lançou seu nome ao Governo. Não há notícias se Moka, Marum e Simone teria voltado ao presídio para visitar Puccinelli preso há mais de 4 meses.  


ENLAMEADOS   A nova fase da ‘Lama Asfáltica” (6ª.) pela Polícia Federal mostrou a ousadia de ‘amigos’ do ex-governador Puccinelli em pulverizar  o dinheiro público das propinas através de métodos diversos,inclusive isenções fiscais e contratos fraudulentos. Nesta fase o foco foi o pessoal do ramo da informática nas pessoa de João Baird, preso junto com Antonio Celso Cortez, André Cance e Romilton Rodrigues de Oliveira.  


CELA 17  Já  falta lugar para tanta gente na famosa cela 17 do Centro de Triagem (  ironicamente o número do Bolsonaro). Já são 25 os presos. Vale destacar a importância da delação do pecuarista Ivanildo da Cunha Miranda lá na 5ª. fase da ‘Papiros de Lama’, que admitiu o canal por onde passava o dinheiro vindo dos Frigoríficos Marfrig, Independência, Bertim e JBS  com destino certo.


‘METRALHAS’   Cifras que talvez passem despercebidas ao leitor merecem destaque aqui. Segundo a Polícia Federal foram mais de R$432 milhões surrupiados dos cofres públicos. Dinheiro que faz falta na saúde, educação, estradas e outros segmentos da gestão pública. Esse bordão do ‘rouba mas faz’ precisa ser revisto, sob pena de inocentarmos  também a quadrilha do PT.


DISTANTES Ouvi no saguão da Assembleia Legislativa comentários envolvendo as relações entre a Simone e  Puccinelli.  Observadores sinalizam descontentamento do ex-governador com sua afilhada política pelo recuo da  candidatura ao Governo após um contundente discurso convencional. O apoio do seu marido – deputado Eduardo Rocha (MDB) ao candidato Reinaldo (PSDB) teria ajudado a azedar a relação.


DECLARAÇÃO de Marum na convenção do MDB que lançou Simone ao Governo. “O André está ilegalmente trancafiado. Era nosso candidato. Transformamos o limão em limonada a poucos dias da convenção. Lembro também a declaração de Simone: “ Um homem que serviu esse Estado e nem era réu foi preso apenas porque teve a coragem de dizer que era candidato ao governo....É essa a situação do nosso eterno governador. Aceitei por ele, por nós e por Mato Grosso do Sul...Vamos por André”.


OS EPISÓDIOS  citados acima mostram a evolução ou dinâmica da política, onde seus personagens tem como prioridade os próprios interesses. Nossos políticos passam pelos partidos, tal qual Carlos Marum – por exemplo – que passeou por várias siglas até aportar no atual MDB em circunstâncias conhecidas. É o mesmo discurso em partidos diferentes. Como diz o hino: “Brava gente brasileira! Onde vá temor servil! Ou ficar...”  


MAIS UM... A prisão de Luiz Fernando Pezão (MDB), governador do Rio de Janeiro,   prova de que a vassoura da moralidade  da Operação Lava Jato não está disposta a abrir exceções. Quem deve vai ter que pagar!  Pelo menos essa prisão é um lenitivo neste festival de sacanagens envolvendo nossos gestores públicos – da pequena Ladário à Cidade ‘Maravilhosa’.


VERGONHA! Bem que o deputado Fabio Trad (PSD) lutou contra, mas os deputados que não conseguiram se reeleger vão garantir emprego (boquinha) nas chamadas agências reguladoras. Projeto de lei aprovado por uma comissão de só 35 deputados permite a volta das indicações políticas, proibidas pela Lei das Estatais. Pode-se antever  por exemplo, que sem mandato à partir de 2019, o deputado Carlos Marun (MDB) teria  chances e pretensões de ser beneficiado com uma ‘boquinha’. Quem viver verá!


A IDEOLOGIA  tenta deturpar até as previsões econômicas dos países capitalistas.  Nossos jornalistas  economistas esquerdopatas quebrando a cara com Donald Trump.  Previram o caos, mas a economia  americana disparou crescendo 3,5% no 3º trimestre contra 4,2% no anterior. Desde 2014 a economia de Tio Sam não ia tão bem. São os mesmos ‘futurógos’ que não admitiam as vitórias de  Trump e Bolsonaro.


QUE FASE!  Nosso ex-senador Delcídio do Amaral (PTC) enfrenta  situação  constrangedora. Além de prestar serviço comunitário obrigatório ( pela justiça) numa entidade  da capital, enfrenta também o questionamento da justiça sobre a origem dos R$600.000,00  gastos na festa de aniversário de sua filha em Campo Grande.  E pensar que naquela época ele integrava o Partido dos Trabalhadores.  ‘Festiva incoerência’.


‘O FIM’  Nas vezes em que passa pelas sessões da Assembleia Legislativa, a deputada Antonieta Amorim (MDB) é quase imperceptível. Não ocupa a tribuna, não participa de debates e nem apresenta projetos.  Teve senso crítico ao sair de cena,  mas ocupou o lugar de quem poderia ser mais útil no parlamento e nem justificou na íntegra os proventos recebidos.


MINISTRO Roberto Barroso (STF): “A corrupção é um crime violento, praticado por gente perigosa. É um equívoco supor que não seja assim. A corrupção mata, na fila do SUS, na falta de medicamentos, nas estradas que não tem manutenção adequada. O fato de um corrupto não ver nos olhos a vítima que ele produz não o torna menos perigoso.”


‘ESQUISITO”  Se o preço dos derivados de petróleo são commodities e os valores atrelados aos mercados internacionais ( R$1.50,07), como pode a gasolina custar tão caro (R$4,19) nas  bombas da capital?  Com o último corte no preço nas refinarias o preço da gasolina já acumula queda de 19,42% no mês. Enquanto isso nas bombas...


ANTES & DEPOIS  Tem gente comparando a internet as imagens do ex-ministro Antonio Palocci ( PT) – antes e depois da sua prisão durante dois anos. Os estragos exteriores  no físico dele são visíveis: os cabelos branquearam, a barriga aumentou de volume e a expressão facial envelheceu. É aquela história: quem não é do mundo do crime não aguenta os castigos do confinamento prisional. E valeu a pena? Anos  irrecuperáveis e a honra no lixo para sempre.


“Os petistas adoram falar dos golpistas mas não querem ouvir as verdades da corrupção.” ( Senadora Ana Amélia-PP)

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Manoel Afonso
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
30.77%
Não
63.46%
Não sei
5.77%
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS