O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   20 de Setembro de 2018
Publicidade

Frigorífico de Paranaíba é credenciado e já pode abater pelo Precoce MS

O credenciamento foi realizado na semana passada pelas Secretarias de e Meio Ambiente e de Fazenda

12/03/2018 - 14h34

Campo Grande

Precoce MS (Foto: Reprodução/Governo)

O frigorífico Marfrig, de Paranaíba, é a 12ª unidade a participar do programa Precoce MS, criado para incentivar a produção de gado precoce no Estado. O credenciamento foi realizado na semana passada pelas Secretarias de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro) e de Fazenda (Sefaz).


Ao constatar que os procedimentos foram ajustados de forma satisfatória no que diz respeito às condições exigidas para o funcionamento das atividades de classificação de carcaças, bem como de elaboração dos mapas informatizados dos abates, a Marfrig de Paranaíba, passa a integrar a lista das 12 indústrias frigoríficas habilitadas para abater através do programa. Os frigoríficos que participam do Precoce MS estão instalados em Campo Grande, Rochedo, Naviraí, Nova Andradina, Cassilândia, Anastácio, Bataguassu, Aparecida do Taboado, Três Lagoas, Amambai e Paranaíba.


O secretário da Semagro, Jaime Verruck, destacou o empenho das equipes tanto da indústria, quanto do Estado, por meio das secretarias estaduais, para o bom funcionamento do sistema que garante celeridade e um controle eficiente e seguro dos dados processados durante o abate de precoces.


“Há um ganho significativo para o Estado quando a iniciativa privada se faz parceira e trabalha junto conosco buscando garantir que um programa de Estado, como o Precoce MS, esteja acessível aos produtores e os incentive na produção de uma carne com qualidade superior, como a que produzimos aqui em Mato Grosso do Sul”, afirmou Verruck.


Pioneiro, o programa de incentivo à produção de animais precoces de Mato Grosso do Sul tem ainda três empresas independentes de classificação e tipificação de carcaças bovinas habilitadas. Os frigoríficos credenciados já abateram mais de 420 mil animais, proporcionando aos produtores cerca de R$ 22 milhões em incentivos.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Economia
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
30.92%
Não
63.29%
Não sei
5.80%
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS