O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   20 de Outubro de 2021
Publicidade

CRB de Dourados fará 21 anos de muita paixão pelo Galo da Praia

Clube de Regatas Brasil, de Maceió, Alagoas, tem réplica em MS. 

11/10/2021 - 17h51

Campo Grande

Jogadores do CRB douradense (Foto: Reprodução)

Willams Araújo


A magia do futebol encanta gerações, atravessa fronteiras e contagia o mundo. Parece clichê, mas é a pura verdade, sempre foi assim, uma modalidade esportiva fascinante que nasce nas divisões de base, chega ao profissional e é reeditada em muitas versões no amadorismo em sinal de gratidão e paixão.


Um exemplo disso pode ser testemunhado em Dourados, segunda maior cidade de Mato Grosso do Sul, depois da capital, Campo Grande, onde  a paixão pelo futebol motivou torcedores fanáticos pelo centenário CRB de Maceió-AL a fundar um time amador com nome, cores e distintivo semelhantes.


O Galo da Praia, como é chamado o tradicional Clube de Regatas Brasil, completou 109 anos no último dia 20 de setembro, enquanto o CRB douradense celebrará 21 anos em 4 de novembro próximo ( 4/11/2000).


Atualmente, o clube das Alagoas é o quinto colocado na Série B do Campeonato Brasileiro e briga forte no topo da tabela pelo acesso à elite do futebol, a exemplo de equipes tradicionais, como o Botafogo do Rio de Janeiro.  O CRB, que tem como um de seus lemas, “três letras, duas cores, e uma só paixão”, deixa pra trás equipes como Vasco, Cruzeiro e Guarani, de Campinas.


“O nome do time não foi difícil de ser escolhido porque na verdade os fundadores, além de serem alagoanos, amam o CRB”, gaba-se José Luís da Silva, o Thay, ex-jogador e atual cartola da equipe, fundada em 2000, na Vila São Braz, região leste da cidade de 225.495 habitantes (IBGE 2020) e localizada a 121 quilômetros de Ponta Porã, fronteira com o Paraguai.


O time amador foi fundado por Flávio Francisco, José Alberto, Jenilson do Nascimento e Antônio do Nascimento, mas hoje quem comanda é Thay, técnico que já chegou até a jogar como goleiro.


Ele conta que muitos moradores do bairro e os regatianos que jogam no time são naturais de Satuba, pequeno município, hoje com uma população estimada em 14.042 moradores (IBGE 2021), e de outras cidades alagoanas, por isso a ‘coincidência’.


O time sobrevive de mensalidades do elenco composto por 22 integrantes, sendo 20 atletas, entre os quais 10 alagoanos, um técnico e um auxiliar, no valor de R$ 20 reais e de um único patrocinador, a PAX Dourados.


“Disputamos campeonatos tradicionais na cidade como a Copa Resenha, Zé Tabela, Cachoeirinha e outros torneiros”, conta. 

ALOÍSIO CHULAPA


O time douradense, inclusive, ganhou destaque nacional quando o Globo Esporte publicou, em sua edição de 20 de outubro de 2016, a reportagem “Clube amador no MS faz homenagem ao CRB e ganha moral com Chulapa”.


A referência foi ao atacante Aloísio Chulapa, campeão mundial interclubes pelo São Paulo, no Japão e que se profissionalizou aos 17 anos de idade na década de 90 pelo CRB alagoano, seu time do coração.

A reportagem do ge da época diz que em 2016 Chulapa foi mais um alagoano a vir para Mato Grosso do Sul, tendo defendido  as cores do Comercial no campeonato estadual e foi vice-campeão. Ele também atuou no Sete, também de Dourados.


As passagens pelo estado no Centro-Oeste, continua a matéria,  fizeram o jogador chegar até o CRB de Dourados. Mas foi por acaso, uma vez que ele não estava mais atuando nos gramados.


“Foi uma surpresa. A gente foi fazer uma visita nos campos de lá. Quando chegamos, estava esse time jogando. O CRB é a paixão deles. Fiquei emocionado por ver o carinho deles fora de Alagoas. Foi muito legal”, disse o ex-craque, que nasceu na cidade alagoana de Atalaia. 


NINHO DO GALO


A paixão é tanta pelo CRB que Thay deu nome a um barzinho de sua propriedade, também na Vila São Braz, ao “Ninho do Galo”, em homenagem ao moderno CT (Centro de Treinamento) do Clube de Regatas Brasil.


Localizado no bairro da Nova Pajuçara, município da Barra de São Miguel, região metropolitana de Maceió, o novo equipamento do Galo é o quinto maior do Brasil em área do terreno.

Fachada do Ninho do Galo, conveniência que leva o nome do CT do CRB de Maceió-AL (Foto: Reprodução)
Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Esporte
Colunistas
Ampla Visão
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS