O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   31 de Maio de 2020
Publicidade

Estados e municípios terão R$ 2,2 bilhões para Covid-19 e assistência à saúde

Recursos vão para as santas casas e hospitais filantrópicos, sem fins lucrativos, conveniados com o SUS. 

22/05/2020 - 11h17

De Brasília 

General Eduardo Pazuello assumiu interinamente o Ministério da Saúde (Foto: Divulgação)

O Ministério da Saúde e os conselhos nacionais de Secretários de Saúde (Conass) e de Secretarias Municipais de Saúde (Conasem avançaram nas discussões e pactuações relacionadas à resposta brasileira à Covid-19 e de necessidades de assistência à população. 


Durante reunião da Comissão Intergestores Tripartite, realizada na quinta-feira (21), em Brasília, o ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, assinou sete portarias pactuadas na comissão. 


Estas portarias correspondem à liberação de R$ 2,2 bilhões de recursos para serviços da atenção primária e especializada em atendimento às demandas de estados e municípios. Desse total, R$ 2 bilhões estão destinados às santas casas e hospitais filantrópicos, sem fins lucrativos, conveniados com o SUS (Sistema Único de Saúde).


O auxílio às santas casas e filantrópicos será repassado em duas parcelas por meio do Fundo Nacional de Saúde aos fundos estaduais e municipais e deverá ser utilizado em ações para combater a pandemia da Covid-19.


O dinheiro deverá ser usado na compra de medicamentos, suprimentos, insumos e produtos hospitalares para o atendimento adequado aos pacientes. Também fica aberta a possibilidade de aquisição de equipamentos e a realização de pequenas reformas e adaptações físicas para aumento da oferta de leitos de terapia intensiva.


As portarias, discutidas em conjunto pelos representantes do Ministério da Saúde e de secretarias de saúde estaduais e municipais, buscam ampliar o acesso da população às unidades de Atenção Primária e aumentam a força de trabalho no SUS.


“No que depender de nós três, União, estados e municípios, sei que, juntos, vamos encontrar as melhores soluções e as mais rápidas possíveis. Me solidarizo com as famílias que perderam entes por conta da pandemia. Vamos acelerar às ações ao máximo para minimizar as perdas. É uma guerra com várias batalhas”, disse o ministro da Saúde interino, Eduardo Pazuello.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Geral
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS