O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   20 de Setembro de 2019
Publicidade

Governo do Estado pede apoio aéreo para combater queimadas em áreas críticas

Sobrevoo realizado na quarta-feira (11), por militares do Corpo de Bombeiros, revelou a extensão e gravidade dos focos de incêndios na região do Pantanal 

12/09/2019 - 06h57

Campo Grande

Queimadas preocupam o governo de MS (Foto: Reprodução/Gov)

O Governo de Mato Grosso do Sul oficializou nesta quarta-feira (11) o pedido de apoio aéreo ao Cenad (Centro Nacional de Gerenciamento de Riscos e Desastres) para combate aos incêndios florestais na região do Pantanal e borda e Serra da Bodoquena, onde ocorrem a maioria dos focos de calor registrados pelo Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais).


A solicitação antecipa o apoio operacional do governo federal que será garantido com o decreto de situação de emergência assinado pelo governador Reinaldo Azambuja. 


“Estamos nos adiantando a tramitação do pedido de apoio diante da situação crítica, onde mais de 1 milhão de hectares já foram queimados no Estado em 40 dias”, disse o tenente-coronel Fábio Catarinelli, coordenador de Defesa Civil do Estado.


Rota do fogo


Sobrevoo com duração de seis horas, realizado na quarta-feira (11), por militares do Corpo de Bombeiros, revelou a extensão e gravidade dos focos de incêndios na região do Pantanal e na sua borda, abrangendo os municípios de Aquidauana, Miranda e Corumbá.


A visualização aérea, com as respectivas coordenadas, vai permitir uma ação planejada da Defesa Civil do Estado e das brigadas de combate ao fogo e o emprego de novos equipamentos.


O tenente-coronel Fernando Carminati, relações públicas do comando do Corpo de Bombeiros, participou do sobrevoo e informou que a situação é crítica, obrigando a aeronave a operar por instrumento devido a fumaça. Citou que o fogo é muito intenso na Fazenda Caiman, em Miranda, onde o levantamento foi feita com a presença dos técnicos que coordenam a ação de combate aos focos. “Vai permitir um combate mais eficaz e pontual no local”, disse Carminati.


O sobrevoo compreendeu oito pontos de focos, com a coordenação do coronel Valdenir Moreira, chefe do Centro de Proteção Ambiental do Corpo de Bombeiros, incluindo as rotas: Serra da Boa Sentença, Alto Rio Negro, Parque Estadual do Rio Negro, Parque Estadual Touro Morto, Fazenda Caiman, Fazenda Santa Rita (Bodoquena), Aldeia Água Branca e Pantanal de Corumbá.


A ação do Governo do Estado contou com a presença também do capitão Vinicius Gonçalves, comandante do 1º Subgrupamento do Corpo de Bombeiros, que abrange os municípios de Aquidauana, Bodoquena, Miranda e Anastácio.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Geral
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
30.77%
Não
63.46%
Não sei
5.77%
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS