O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   15 de Novembro de 2019
Publicidade

Assomasul quer todos os municípios mobilizados na campanha de vacinação

Nesta segunda-feira (7), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, lança a Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo. 

06/10/2019 - 12h45

Willams Araújo

Caravina conversa com Mandetta em Brasília (Foto: Divulgação )

O presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Pedro Caravina, quer todos os municípios do Estado mobilizados na Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo que será lançada nesta segunda-feira (7), pelo ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, em Campo Grande.


A Assomasul, que representa os 79 municípios do Estado, faz parte de um leque de parceiros que inclui órgãos públicos e entidades filantrópicas, como o Rotary Club Campo Grande, cujo objetivo é difundir uma ampla campanha de vacinação infantil no Estado.


Caravina considera fundamental uma mobilização nesse sentido, lembrando que a Assomasul sempre foi e será a favor de questões de interesse da população, principalmente na área de saúde.


O dirigente municipalista tem conversado com Mandetta e parlamentares sobre esse e outros assuntos interesse dos municípios relacionados à pasta. 


A Assomasul, por exemplo, é parceria do governo do Estado durante as Caravanas da Saúde, cujo objetivo é levar serviços especializados até as pessoas, reduzindo as filas e o tempo de espera tanto na Capital quanto nos municípios.Nesta 


Nesta segunda-feira, o ministro Luiz Henrique Mandetta (Saúde) e o secretário de Estado de Saúde, Geraldo Resende, em parceria com as prefeituras e órgãos não-governamentais lançam a Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo.


Na primeira fase, que vai até o dia 25 de outubro, o público-alvo serão as crianças com idade entre 6 meses e 4 anos e 29 dias.


A segunda etapa, de 18 a 30 de novembro, terá foco na população com idade entre 20 e 29 anos.


Em entrevista coletiva, Mandetta disse que a prioridade para este grupo justifica-se porque, como provavelmente não receberam a segunda dose da vacina, seus filhos acabam apresentando um sistema imunológico mais vulnerável à doença.


Além dos dois períodos, a campanha também destaca o dia 19 de outubro como o Dia D, para mobilização nacional.


Levantamento do governo federal mostra que, até o dia 28 de agosto, 5.404 casos de sarampo foram confirmados em todo o país.


Além disso, houve o registro de seis óbitos, sendo quatro deles de pacientes menores de 1 ano.


De acordo com informações da pasta, foram adquiridos, para este ano, 60,2 milhões de doses da vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, caxumba e rubéola. Para o ano que vem, a encomenda foi de 65,4 milhões de doses.


Em 2020, o ministério dará continuidade à campanha. A imunização será dividida em três etapas e incluirá pessoas com idade de 50 a 59 anos.


Ao todo, espera-se que a vacinação atinja 39 milhões de brasileiros, que equivalem a 20% da população.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Municípios
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
30.77%
Não
63.46%
Não sei
5.77%
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS