O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   11 de Abril de 2021
Publicidade

Lei de 2012 pode reduzir contágio pelo Covid-19

A legislação foi o último ato do senador Nelsinho Trad, como prefeito da capital

04/03/2021 - 19h12

De Brasília 

Senador Nelsinho Trad (PSD-MS) (Foto: Divulgação)

Mesmo sem prever a dimensão da pandemia mundial de coronavírus, o senador Nelsinho Trad (PSD-MS) - como médico e preocupado com o surgimento de vírus e bactérias - estabeleceu medidas de biossegurança para Campo Grande há pouco mais de oito anos. 


Em 31 de dezembro de 2012, em seu último dia de mandato como prefeito, publicou a Lei 5.179, que dispõe sobre a obrigatoriedade de realização de processo de sanitização em edifícios públicos ou privados e locais de grande movimento, como cinemas, hospitais, hipermercados e shoppings do município. 


Como se tivesse visão futurista, Nelsinho Trad, primeiro parlamentar infectado pelo coronavírus no Brasil, colocou como regras o processo de sanitização em 2012 em Campo Grande, devendo ser feito por empresas cadastradas em órgão público competente. E, apenas produtos registrados pelas instituições que não sejam nocivos à saúde e ao meio ambiente podem ser utilizados. 


“Na época sofremos as consequências do surto de H1N1 e me preocupei em deixar uma legislação que protegesse a população contra possíveis contaminações virais”, explicou.


O não cumprimento da lei prevê multa de R$ 10 mil reais, duplicando-se em caso de reincidência. Com a retomada das aulas presenciais e o aumento de registros de covid-19 no país, Nelsinho Trad pretende divulgar sobre a existência da lei a outros estados brasileiros, para que possam replicar a iniciativa. 


“Toda tentativa de redução de casos de contaminação é válida para evitar mais tragédias, estou muito preocupado”, comentou o parlamentar.


O Brasil bateu, ontem, um novo recorde na pandemia: 1.726 mortes em 24 horas, sendo 10 em Campo Grande (MS). Até o momento, já são 257,5 mil óbitos em todo país. De março até nessa quarta-feira, 3.373 pessoas morreram vítimas de covid-19 em Mato Grosso do Sul, 1.484 delas em Campo Grande.


“Nas estatísticas, temos hoje 255 novos casos de covid na Capital, 1.012 no Estado e a cepa de Manaus já foi confirmada pela Secretaria de Estado de Saúde em MS. Precisamos tomar atitudes com biossegurança para manter a economia aquecida e evitar a proliferação do vírus”, destacou o senador.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Política
Colunistas
Ampla Visão
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS