O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   12 de Agosto de 2020
Publicidade

Ministro do STJ concede prisão domiciliar a Queiroz e esposa Márcia

Ex-assessor de Flávio Bolsonaro foi preso em operação que apura “rachadinhas”

09/07/2020 - 16h17

De Brasília 

Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro (PSL) (Foto: Reprodução)

O ministro João Otávio Noronha, presidente do STJ (Superior Tribunal de Justiça), decidiu nesta quinta-feira (9) conceder prisão domiciliar a Fabrício Queiroz e à mulher dele, Márcia de Aguiar.


Ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Queiroz está preso desde 18 de junho, quando Ministério Público de Rio de Janeiro deflagrou a Operação Anjo. Queiroz é alvo de investigação sobre o esquema das "rachadinhas" na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro. Márcia Aguiar é considerada foragida.


Os pedidos de liberdade chegaram ao STJ no dia 7, depois que o TJ do Rio de Janeiro decidiu enviar os habeas corpus ao tribunal superior. A decisão foi da desembargadora Suimei Cavalieri.


Coube ao ministro Noronha analisar o tema porque, pelas regras internas do tribunal, o presidente do STJ é o responsável por decidir sobre questões urgentes no recesso.


Pedido de Queiroz


No pedido de liberdade, a defesa de Queiroz usou como argumento, por exemplo, o "atual estágio da pandemia do coronavírus", e afirma que Queiroz "é portador de câncer no cólon e recentemente se submeteu à cirurgia de próstata".


Outro argumento utilizado pela defesa diz respeito à documentação que comprovaria que Queiroz passou por uma cirurgia há dois meses.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Política
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS