O 1º site político de MS - Campo Grande, 04 de Julho de 2015.
Busca:
Eles querem que cidadão se informe sobre as responsabilidades de cada poder
Série B
Juiz Henrique marca dois em sua estréia pelo Glorioso na goleada de 5 a 0 contra o Sampaio Corrêa

Economia
Oito produtos tiveram queda nos preços

03/07/2015
De volta
Ruiter Cunha deve mesmo enfrentar as urnas no ano quem vem em Corumbá, cidade que já governou por dois mandatos consecutivos. Só que desta vez, pelo PSDB, com aval e apoio do governo tucano. Diante do quadro desenhado para a sucessão municipal, o deputado federal Zeca do PT acha que o atual gestor da ‘Cidade Branca’ pode ver a chance de sua reeleição escapar pelos dedos.
 
Munição
Aliás, Ruiter Cunha  já integra o governo tucano de Reinaldo Azambuja. O Diário Oficial do Estado de ontem trouxe a nomeação do ex-petista, que fica à disposição agora da Secretaria de Estado da Casa Civil. O decreto, assinado pelo governador Reinaldo Azambuja (PSDB), coloca Ruiter, que é auditor fiscal da Receita lotado na Secretaria de Estado de Fazenda, à disposição da pasta comandada pelo articulista Sérgio de Paula.
 
Aprovado
Parece que a candidatura do deputado estadual Ângelo Guerreiro (PSDB) à prefeitura de Três Lagoas é um caminho sem volta. Mesmo com intenção de cumprir o mandato para o qual foi eleito, o tucano se vê obrigado a atender o chamado da cúpula do partido, que não encontra outro nome capaz de vencer a eleição. Afinal, o município é visto como fundamental para o crescimento do PSDB no Estado. 
 
Disputada
Dourados, segundo colégio eleitoral de Mato Grosso do sul, também deve ter candidatura tucana à prefeitura em 2016. O ex-deputado Marçal Filho (PSDB), egresso do PMDB, é o nome do partido cotado para enfrentar os demais adversários. Com isso, quem pensava navegar por águas calmas na disputa pelo comando da cidade, vai ter que se desdobrar para alcançar esse objetivo.
 
Mal me quer
Não chamem para sentar a mesma mesa o deputado federal Dagoberto Nogueira, presidente regional do PDT, e o deputado estadual Beto Pereira. Os dois correligionários andam se desentendendo desde que os caciques nacionais da legenda trocaram o comando da legenda brizolista em Mato Grosso do Sul. Aliás, não é só Beto Pereira que é contra a indicação “goela abaixo”, mas o também deputado estadual Felipe Orro.
 
Colunistas
 
Conjuntura Online - Um produto da empresa Contato Comunicação e Marketing
Rua Manoel Inácio de Souza nº 963 | Jd. dos Estados | Campo Grande / MS
Copyright © 2015 | Todos os direitos reservados | Desenvolvido por Grupo AGES de Comunicação.
Desenvolvido por
Grupo AGES de Comunicação