O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   14 de Agosto de 2022
Publicidade

Convenções: começa a batalha pelo poder

22/07/2022 - 07h52

Manoel Afonso

O TEMPO: O Correio chegou a Campo Grande em 1931; o estafeta levava a correspondência a cavalo até Miranda (10 dias) e de lá até Corumbá por barco (em 20 dias) e mais uma semana até Cuiabá. De lá, com mais 50 dias (sem imprevistos) a mala voltaria para chegar ao Rio de Janeiro por navegação costeira, via Montevidéu. Hoje se a imagem do celular oscila na ligação para o exterior o pessoal reclama.


LER & SABER: Não conheço o programa escolar, mas será que os alunos sabem um pouco da nossa história (local)? Esses dados garimpei do texto do acadêmico (ASL) Osvaldo Barbosa de Almeida no Correio do Estado (16/07/2022) abordando as dificuldades de comunicação de Campo Grande nos idos de 1926, época de sua fundação.


EPOPÉIA: No meu único papo com o ex-governador Arnaldo E. Figueiredo (1988), ele relatou a aventura em ir de barco à Pelotas (RS) para cursar Engenharia Agronômica (1912/1914). Pela demora (quase um mês) ele vinha só nas férias de final de ano. O barco fazia o percurso passando por Montevidéu. Foi o Presidente do MT. Pedro C. Correia da Costa que lhe concedeu a ‘Bolsa de Estudo’.


A FE$TA: O campeão de verba do Fundão é o União Brasil: pulou de R$ 9 milhões em 2018 para R$ 776,5 milhões. O PT vem a seguir, de R$ 212 milhões saltou para R$ 499,6 milhões. O MDB aumentou de R$ 231 milhões para R$ 363 milhões. Anote-se que os R$ 4,9 bilhões do Fundão Eleitoral se somam ao Fundão Partidário que neste ano já custou R$ 470 milhões. Nada como um país sem problemas.


CALENDÁRIO: As convenções nacionais e estaduais obrigatórias entre 20 de julho a 5 de agosto. Até 15 de agosto as chapas deverão ser registradas. No dia seguinte (16) os candidatos poderão fazer campanha oficialmente pedindo votos inclusive, sem restrições. O prazo da campanha estipulado pela Justiça Eleitoral será de 45 dias apenas.


CONVENÇÕES: Cada partido segue o seu ‘manual de conveniências’ para escolher a data de sua convenção. Sempre foi assim. Antigamente o pessoal até deixava a ata assinada, mas com espaço em branco precavendo-se para eventual substituição de um ou outro nome. Só após alguns dias ela era entregue à justiça eleitoral com a data do evento.


POLE POSITION: A largada das convenções será dada nesta sexta pelo ‘União Brasil’ de Rose Modesto. O PSD de Marquinhos e o PT de Giselle definiram o dia 30 deste mês; no dia 5 de agosto teremos as convenções do MDB de Puccinelli, do PSDB de Riedel, do Avante de Harfouche e o PRTB do capitão Contar.


A PROCURA: Com tantas candidaturas ao Governo, escolher o vice exige tato, visão e sorte.Vice é só coadjuvante: personagem que dispensa referências. André Puccinelli (MDB), Eduardo Riedel (PSDB), Marquinhos Trad (PSD), Rose Modesto (União Brasil), Capitão Contar (PRTB) cientes de que são eles os protagonistas e que o debate será em torno de suas propostas e pessoas.


DE NOVO: Como nos pleitos anteriores, quando a campanha efetivamente começa a ganhar corpo nesta fase, surgem boatos e denúncias com intenções duvidosas. Por questão de bom senso vou me abster de entrar neste debate mantendo a postura de isenção, sem fazer qualquer juízo de valor. Eleição é canteiro fértil para diferentes sementes.


UMA FIGURA:Candidato do PDT, Ciro diz que o Lulismo pariu Bolsonaro e se coloca como alternativa, já que 30% do eleitorado não aceitaria Lula e nem Bolsonaro. Agora

quer uma mulher compondo a chapa para amenizar sua rejeição no eleitorado feminino. Mas ele não para aí e acena para o União Brasil e PSD. O tempo está contra ele. Fora do 2º turno viajará para o exterior?


EQUÍVOCO: Simone Tebet patina nas pesquisas, abandonada por caciques do MDB. Não há perspectivas de melhora aqui no Estado e até em Três Lagoas. A indicação do ex-ministro Carlos Marum para o Conselho Político de sua campanha não mudará a performance da candidata - ignorada pelo pré-candidato Puccinelli – o responsável pela sua eleição ao senado.


LAMAÇAL: A pratica de espalhar denúncias políticas anônimas maldosas de madrugada pelas ruas e pichar paredes cedeu lugar à internet. É lá nas redes sociais e em outros endereços digitais que a batalha política acontece. E a tendência é que a agressividade do modus operandi suba o tom a medida em que a campanha eleitoral se desenvolva. Sem pudor!


AVISO CRUEL: Ganhe quem ganhar, 2023 será um ano (mais um?) que exigirá dos brasileiros mais sacrifícios. O novo governo deve enfrentar baita desafio econômico: inflação em alta e baixo crescimento, além de juros e gastos elevados. Isso sem levar em conta os riscos de recessão econômica global que influenciaria nossas exportações. Como se diz: desgraça pouca é bobagem.


TETAS SECAS: Ao colunista dono de laticínio da capital retratou a situação: com a carne bovina em alta abateram vacas e novilhas desfalcando o rebanho leiteiro. E mais: os custos do produtor e indústria subiram. Os laticínios terão que revisar os gastos com mão de obra, energia e água. É a mensagem do evento ‘Minas Láctea’ realizado em Juiz de Fora (MG). Portanto, sem ilusões.


JORNADA: Conversei com um produtor rural que vende doce de leite no mercadão da capital. Sacrifício enorme para agregar lucro ao leite que produz. Confessou que vai parar quando os filhos se encaminharem na vida urbana. Nenhum deles quer continuar na atividade rural. “A pecuária leiteira exige altos investimentos e dedicação diária do dono” – disse ele.


PREVISÃO: O desafio da atual geração de pequenos produtores, incluindo de leite, é fazer com que os filhos deem sequência na sacrificante lida. A tendência dominante é que eles, na falta dos pais, simplesmente vendam as terras ou as arrendem para o plantio de soja ou eucaliptos, o que impactará negativamente na pecuária leiteira do MS que conta com 60 laticínios.


SOB RISCO? Para especialistas a fome no mundo ajuda o MS – mas a dependência da China preocupa. Se 31% do que o país produz é exportado para os asiáticos, nosso Estado exporta 50% da sua carne, soja e celulose. Se a China não recuperar o crescimento, de 14,2% em 2007 e projetado em 4% para 2022 – várias nações fornecedores de matérias primas aos chineses podem ficar sem mercado exterior.


ALERTA:“Não criarás a prosperidade se desestimulares a poupança. Não fortalecerá os fracos por enfraquecer os fortes. Não ajudará o assalariado, se arruinares aquele que paga. Não estimularás a fraternidade humana, se alimentares o ódio de classes. Não ajudarás os pobres se eliminares os ricos. Não poderá criar estabilidade permanente baseada em dinheiro emprestado”. (Lincoln)


FOLCLÓRE: Coronel do interior era um monumento a ignorância. Todo dia arrumava treta e inimigos na cidade. Certo dia recebeu o seguinte telegrama do governador: “Conforme seu pedido, segue força comandada por oficial idôneo. ” Ao seu estilo ele desabafou em público: “Agora, quero ver a oposição não pagar imposto – vem aí o reforço policial que eu pedi e com ele o comandante Idôneo. ”


CLASSE MÉDIA: Dica do Primeiro ministro francês Júlio Mazarino (1602/1661) para cobrar impostos das classe média: “Há uma quantidade enorme de pessoas entre os ricos e os pobres. São elas que trabalham, sonhando enriquecer temendo empobrecer. Quanto mais lhe tiramos, mais elas trabalharão para compensar o que lhe tiramos. É a classe média – um reservatório inesgotável. ”


PÉROLAS DO ENEM:


Lavoisier foi guilhotinado por ter inventado o oxigênio.

A Previdência Social assegura o direito a enfermidade coletiva.

O objetivo da Sociedade Anônima é ter muitas fabricas desconhecidas.

O ateísmo é uma religião anônima.

Antes da Justiça ser criada, todo mundo era injusto.

O terremoto é um pequeno movimento de terras não cultivadas.

Os egípcios criaram a arte funerária para os mortos viverem melhor.

A fé é uma graça através da qual podemos ver o que não vemos.

Os estuários e os deltas foram os primitivos habitantes da Mesopotâmia.

O calor é a quantidade de calorias armazenadas numa unidade de tempo.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Manoel Afonso
Colunistas
Ampla Visão
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS