O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   13 de Abril de 2024
Publicidade

Pedrinho, sequestrado em maternidade do DF, é um dos advogados de Robinho

Pedro Júnior Rosalino Braule Pinto, conhecido como "Pedrinho", foi sequestrado em 1986, logo após nascer

02/04/2024 - 15h02

São Paulo 

Com Portal Terra

Pedrinho, à direita, é um dos advogados de Robinho (Foto: Imago Images/Eibner via Reuters Connect/Reprodução/Instagram)

Dentre os advogados de defesa de Robinho, condenado a nove anos de prisão por estuprar uma mulher na Itália, está um profissional que tem uma história que marcou o Brasil: Pedro Júnior Rosalino Braule Pinto, conhecido como "Pedrinho", sequestrado em 1986 logo após nascer em uma maternidade privada no Distrito Federal.


O caso de Pedrinho teve grande repercussão na imprensa, já que ele foi levado da maternidade do Hospital Santa Lúcia em 21 de janeiro de 1986, logo após nascer, mas reencontrou os pais biológicos, Jayro Tapajós e Maria Auxiliadora Braule Pinto, 16 anos depois.


Durante toda sua infância e adolescência, antes de saber que havia sido raptado, ele morou em Goiânia, com a sequestradora, Vilma Martins Costa, quem acreditava ser sua mãe verdadeira. À época, ele acreditava ser Osvaldo Martins Borges Júnior, nome que Vilma deu para ele. 


O crime só veio à tona em 2002, quando Gabriela Azeredo Borges, neta do marido de Vilma, começou a suspeitar que Osvaldo era o bebê raptado em Brasília. Ao se deparar com a foto do menino no portal SOS Criança, órgão da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal, ela percebeu semelhanças e iniciou uma investigação sobre o caso na internet.


Explorando o site Missing Kids, ela encontrou uma imagem do pai biológico do menino e notou uma semelhança entre os dois. Naquele ano, Gabriela entrou em contato com o SOS Criança de Brasília e a polícia reabriu as investigações do caso.


Um teste de DNA então confirmou a suspeita de que Osvaldo era na verdade o Pedrinho, e desmentiu a história que Vilma contava de que o bebê tinha sido entregue ao marido – já falecido na época das denúncias - por um gari, em Brasília.


Além de Pedrinho, outra criança foi encontrada na casa de Vilma: Roberta Jamilly Martins Borges, nome dado pela mulher à Aparecida Fernanda Ribeiro da Silva, que também havia sido sequestrada há mais de 23 anos. Os dois haviam sido criados como irmãos. Vilma foi condenada pelos dois crimes. 


Atualmente, Pedro Junior Rosalino é advogado, formado pelo UniCeub (Centro Universitário de Brasília) e faz parte da equipe jurídica de Robinho, conforme consta no processo do ex-jogador disponível no STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Esporte
Colunistas
Ampla Visão
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online