O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   23 de Fevereiro de 2024
Publicidade

Cruzeiro permanece na Série A, mas deixa alertas sobre o objetivo de Ronaldo

O Cruzeiro teve muitos percalços dentro e fora de campo

04/12/2023 - 07h30

Rio de Janeiro 

Time do Cruzeiro (Foto: Cruzeiro)

O Cruzeiro conseguiu a permanência na Série A de 2024. Com o empate por 0 a 0 com o Botafogo, o time não pode mais alcançado pelo Bahia, primeiro dentro do Z-4. O empate foi a partir de uma atuação com pouco a se elogiar, mas o que mais importava, neste momento, foi garantido.


O time gerido por Ronaldo Fenômeno precisava se garantir na Série A. Mas nem dependeu do resultado com o Botafogo. Somente a derrota do Bahia para o América-MG bastou para o time se garantir. O Vasco também perdeu e possibilitou a garantia.


O Cruzeiro empatou com o Botafogo, alcançou os 46 pontos e ainda chega à última rodada com a possibilidade de garantir vaga na Copa Sul-Americana com um empate com o Palmeiras, na última rodada. O jogo é no Mineirão.


A campanha, entretanto, deixa o alerta. O Cruzeiro teve muitos percalços dentro e fora de campo. O time teve dois longos períodos sem vitória na campanha, fazendo com que se aproximasse da luta contra o rebaixamento.


Além disso, a formação do elenco demonstrou problemas. O Cruzeiro enfrentou sérias dificuldades na parte ofensiva, tentando e buscando camisas 9, mas sem nenhum conseguir deslanchar (Gilberto, Henrique Dourado e Rafael Papagaio).


No meio de campo, na janela de meio de ano, o time perdeu quatro volantes (liberou Neto Moura e Wallisson, além de ver Richard ser afastado e Ramiro machucar). A reposição veio somente com Lucas Silva.


Será preciso fazer uma longa e profunda avaliação do elenco e da formação. A expectativa é que haja um investimento maior e melhor no time para 2024, que poderá voltar até a disputar uma competição continental.


Sem um homem com característica mais forte de marcação no meio, o Cruzeiro acabou cedendo espaços em demasia no meio-campo no primeiro tempo. Lucas Silva, como primeiro homem, acabou cedendo mais espaço que deveria na entrada da área.


Ao mesmo tempo, Japa e Ian Luccas também apresentaram dificuldade na marcação e recomposição. Até por isso, o Botafogo conseguiu levar perigo em chutes de fora da área e em triangulações que resultaram em infiltrações na grande área.


Por sua vez, no ataque, o time teve poucos lampejos de criatividade. Na primeira etapa, Arthur Gomes levou perigo em jogada individual, enquanto Lucas Silva parou em Perri, após cobrança de falta.


No segundo tempo, o time chegou a criar duas oportunidades para levar perigo a gol, mas Arthur Gomes e Matheus Pereira finalizaram mal. O Botafogo até tentou pressionar, mas também pecou na parte ofensiva.


No fim, o resultado não foi necessário para garantir a permanência, mas o Cruzeiro termina a penúltima rodada com a garantia de estar na Série A de 2024 e uma continuidade do projeto administrativo-financeiro-esportivo da SAF de Ronaldo Fenômeno. (Com ge)

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Esporte
Colunistas
Ampla Visão
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS