O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   14 de Agosto de 2022
Publicidade

MDB deve lançar chapa pura ao governo de Mato Grosso do Sul

Partido de André Puccinelli continua aberto para fechar novas alianças visando a formação da chapa majoritária 

01/07/2022 - 06h48

Campo Grande

André em ato de inauguração do Bioparque Pantanal (Foto: Cyro Clemente)

Faltando 20 dias para o início do prazo para a realização das convenções partidárias para escolha de candidatos, o MDB-MS continua aberto para fechar novas alianças visando a formação da chapa majoritária ao lado de André Puccinelli. 


O presidente Estadual do partido, Junior Mochi assegurou, no entanto, que caso não haja avanços em novas composições, o caminho será o lançamento de uma chapa pura, com candidato do MDB ao Senado.


“Caso não haja novas adesões ao nosso projeto, com outro partido, além do Solidariedade, naturalmente, o partido vai escolher um nome. Temos vários”, revelou o dirigente partidário, durante entrevista. Entre os nomes que o partido dispõe está o ex-prefeito de Costa Rica ; MS, Waldeli dos Santos Rosa que ocupou o cargo por quatro mandatos.


Cumprindo agenda em Campo Grande - MS, Waldeli participou do I Fórum de Economia organizado pelo grupo RCN, na condição de presidente do grupo ParanáMS e depois, manteve encontro com ex-governador André Puccinelli. 


Em conversa com jornalistas, Waldeli fez uma avaliação do cenário político e uma analogia do momento político com um jogo de futebol.


“Política é igual futebol, a gente discute, discute, mas ela tem data. Tem o dia de tirar o par ou impar para saber quem ganha, quem perde, quem chora ou sorri” ressaltou. 


“Estamos aí há 30 dias das convenções para definir quem vai entrar em campo. Quem vai disputar o governo do estado, quem vai disputar a Assembleia Legislativa, Câmara Federal e Presidência da República. Vamos ter um cenário novo ao fechar esse ciclo. Para quem quer entrar no jogo, temos que treinar, se preparar”, acentuou.


O ex-prefeito afirmou que acompanha as mudanças de cenário nos próximos 30 dias com a possibilidade de novas alianças e reiterou sua disposição de disputar a vaga do Senado pelo MDB. 


“Continuo com a disposição pessoal de disputar, mas preciso de uma convocação partidária, não quero ser candidato de mim mesmo. Quero ser candidato do MDB, caso seja convocado, se for convocado, estou preparado para entrar em campo”, assegurou Waldeli.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Política
Colunistas
Ampla Visão
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS