O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   13 de Abril de 2024
Publicidade

Textor aperta o cerco e investigação pode respingar em Leila Pereira do Palmeiras

Senador aciona Polícia Federal e pede investigação de denúncias feitas por John Textor, acionista do Botafogo

02/04/2024 - 16h14

De Brasília 

Leila com o presidente da CBF seguram o troféu do Brasileirão suspeito de 2023 (Foto: Lance!)

O senador Jorge Kajuru (PSB-GO) enviou nesta terça-feira (2) ofício ao diretor-geral da Polícia Federal, Andrei Rodrigues, pedindo abertura de investigação para apurar as denúncias feitas por John Textor, dono da SAF do Botafogo, sobre manipulação de jogos no Campeonato Brasileiro de 2022 e 2023. A informação é da coluna “Radar“, da “Veja“.


“Solicito formalmente que a Polícia Federal inicie uma investigação completa e rigorosa sobre as denúncias feitas, e obtenha as referidas provas, se elas de fato existirem, com o objetivo de esclarecer os fatos. Por fim, se necessário, que seja promovida a devida responsabilização dos envolvidos”, escreve Kajuru no ofício.


Kajuru anunciou a criação de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar a manipulação de resultados e pretende ser o presidente da comissão, com Romário (PL-RJ) como relator. 


O senador goiano quer que John Textor apresente as provas que diz ter atestado irregularidades no futebol.


"Se apenas falou isso de forma falaciosa, ele tem que ser banido do futebol brasileiro", disse Kajuru ao “Radar”.


21 PONTOS A MAIS


Em entrevista ao "Canal do Medeiros" nesta segunda-feira (1), o dono da SAF do Botafogo disse ter provas de que o Palmeira, presidido por Leila Pereira, foi beneficiado pela arbitragem nos últimos dois anos.


-"Ano passado foi turbulento. Não vou deixar o que aconteceu ano passado passar batido. Estamos em uma nova temporada. Temos provas pesadas, 100% confirmadas de que o Palmeiras vem sendo beneficiado por manipulação de resultados por pelo menos duas temporadas. Desculpe se isso vai criar barulho, mas tenho provas, vou mandar aos procuradores. Estou aqui para defender a honra do meu clube. Posso prometer a vocês que ninguém vai mexer nas nossas partidas desse ano", afirmou.


Em nota oficial, o Palmeiras novamente rebateu a fala de Textor chamando o americano de "caricato" e dizendo que ele está tentando justificar a perda do título brasileiro de 2023.


A polêmica é antiga: desde a derrota por 4 a 3 para o Verdão, em setembro do ano passado, o empresário reclama de arbitragem por causa da expulsão de Adryelson. 


Em novembro, o norte-americano preparou um relatório de "resultados reais" do Brasileirão de 2023, que indicava que o Botafogo deveria ter 21 pontos a mais que o Palmeiras.


Não é de hoje que há denúncias sobre a máfia do apito no Brasil, incluindo a participação de árbitros e jogadores. O senador Romário sempre bateu nessa tecla, mas o assunto acabou sendo esquecido. 

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Esporte
Colunistas
Ampla Visão
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online