O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   03 de Julho de 2020
Publicidade

Prévia da inflação em maio registra maior queda de preços do Plano Real

Gasolina mais barata foi a principal responsável pela deflação. Alimentos ficaram mais caros.

26/05/2020 - 08h47

G1

Gasolina mais barata foi a principal responsável pela deflação. Alimentos ficaram mais caros. (Foto: Reprodução)

O IPCA-15 (Índice de Preços ao Consumidor Amplo - 15 ) teve deflação de 0,59% em maio, segundo divulgou nesta terça-feira (26) o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Em abril, o indicador – que é considerado uma prévia da inflação oficial – já havia registrado deflação de -0,01%.


Trata-se da deflação mais intensa desde o início do Plano Real, em julho de 1994, evidenciado a baixa demanda e a fraqueza da economia em meio a pandemia de coronavírus.


No ano, o IPCA-15 acumula alta de 0,35% e, em 12 meses, de 1,96%, bem abaixo dos 2,92% registrados nos 12 meses imediatamente anteriores e do centro da meta de inflação para este ano, que é de 4%.


Preço da gasolina explica deflação


Segundo o IBGE, a queda do preço da gasolina (-8,51%) foi o item que apresentou o maior impacto no resultado do mês, respondendo sozinho por -0,41 ponto percentual no índice geral.


A retração de 8,54% dos combustíveis também foi influenciada pela queda nos preços do etanol (-10,40%), do óleo diesel (-5,50%) e o gás veicular (-1,21%).

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Publicidade
Mais em Economia
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS