O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   28 de Maio de 2020
Publicidade

Escolas estaduais criam canais para compartilhamento de conteúdo

Em meio à suspensão das atividades presenciais, gestores escolares fazem uso de sites para disponibilizar conteúdo para os estudantes

28/03/2020 - 10h35

Campo Grande

Vista da Secretaria de Estado de Saúde na capital (Foto: Reprodução/Gov)

A suspensão das atividades presenciais nas escolas da REE (Rede Estadual de Ensino) passou a valer na última segunda-feira (23.03) e, desde então, cerca de 210 mil estudantes passaram a ficar em casa, seguindo as orientações de saúde como medida de prevenção contra a Covid-19. Com essa mudança na rotina – que já ocorre em todo o País – várias escolas da REE encontraram formas de manter o contato com os alunos e passaram a utilizar sites para o compartilhamento dos conteúdos.


Um dos exemplos pode ser observado na EE Jorge Amado, localizada no município de Chapadão do Sul, distante cerca de 340 quilômetros de Campo Grande. Por lá, a iniciativa foi do coordenador do programa AJA (Avanço do Jovem na Aprendizagem), professor Elton Luís Gomes, que buscou – na internet – ferramentas que possibilitassem a criação de um site (clique aqui e acesse)


“Já tínhamos em mente a montagem de um site com a organização das atividades que ficassem acessíveis para os estudantes, em casa. A primeira questão foi a internet e precisávamos saber se era possível. Passamos nas salas para saber se todos poderiam acessar. Com a resposta positiva dos estudantes, iniciamos a construção”, explicou Elton.


Com o objetivo inicial de atuar como um complemento para os estudos e publicação de material que servisse como apoio para os estudantes do programa AJA, o site se desenvolveu, passou a ser acessado com mais frequência e com o período de suspensão das aulas presenciais, pode ser utilizado como um caminho para o compartilhamento de apresentações inteiras, voltadas também para os estudantes do ensino regular.


A iniciativa é vista com entusiasmo pelo superintendente de Informação e Tecnologia da SED, Paulo Cezar Rodrigues. Além das ferramentas que a Secretaria disponibiliza, ele destaca que vários gestores estão com esse tipo de ação. “Muitas escolas estão explorando essas possibilidades. Observamos que a Rede Estadual criou uma série de recursos disponíveis na internet para que essas aulas remotas vinculantes – como são chamadas – acontecessem. Eles montaram portais, blogs e usaram ferramentas como o Google Classroom. São inúmeras formas”, disse.


Na EE Profª Maria de Lourdes Toledo Areias, localizada no Conjunto Rouxinóis, em Campo Grande, a direção teve a ideia de criar um verdadeiro portal de conteúdo, ainda em 2017. Mesmo com alguns períodos de maior e menor uso, o canal foi mantido e agora se tornou uma das principais ferramentas da escola para o contato com os estudantes, além das redes sociais já utilizadas.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Geral
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS