O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   25 de Fevereiro de 2020

“Excelência em gestão deixou de ser um luxo, virou obrigação”, diz Caravina

Presidente da Assomasul abriu nesta segunda o seminário 'Modelo de Excelência de Gestão” com duração de três dias  

03/02/2020 - 11h14

Willams Araújo

Caravina discursa na abertura do evento (Foto: Edson Ribeiro)

O presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Pedro Caravina, afirmou nesta segunda-feira (3), que ‘excelência em gestão deixou de ser um luxo, virou obrigação’, porque, segundo ele, cada dia que passa a tecnologia da informação, as mídias sociais e as cobranças dos órgãos de controle externo tomaram uma velocidade muito grande e o poder público tem que se adequar a essa realidade.


Caravina abriu pela manhã o seminário MEG ('Modelo de Excelência de Gestão) que terá sequência nesta terça (4) e quarta-feira (5), na sede da entidade municipalista, em Campo Grande, com palestras do prefeito da cidade de Gaspar (SC), Kleber Wan-Dall, pioneiro no modelo de Excelência em Gestão no País, e de Esaú Mendes, do DETRV (Departamento de Transferências Voluntárias), do Ministério da Economia.


Com ênfase nas transferências de dinheiro público às prefeituras, o seminário é uma realização da Assomasul em parceria com Ministério da Economia, idealizador, UEMS (Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul), Instituto MS Competitivo, Governo do Estado e prefeitura de Campo Grande.


O dirigente disse que ao mesmo tempo em que houve essa grande evolução tecnológica, a sociedade de um modo geral está cobrando muito mais e os prefeitos precisam se adequar.


“Hoje, o gestor público, não importa em que área seja, vai ter que se adequar uma boa equipe, uma equipe capacitada e ter também esse poder de administração para implantar essa excelência na administração pública. Se ele não fizer isso, além dos problemas que poderá ter nas questões administrativas e até penais, não vai sustentar uma administração que vai dar resultados à população”, sugeriu. 


Foi pensando nisso, segundo ele, que a diretoria da Assomasul em parceria com o governo do Estado, tomou à iniciativa de capacitar, auxiliar os técnicos dos municípios acima de 50 mil habitantes, os quais terão de implantar esse modelo no mês de março.


”Muitos de vocês já implantaram isso no começo do mandato, mas tem muita coisa que precisa ser implantada e que ser não for implantada impossibilita o município de receber recursos de propostas voluntárias, recursos esses que são importantíssimos para tocar o dia a dia das prefeituras”, reforçou.


O presidente da Assomasul observou que hoje a escassez de recursos públicos é notória e que se os gestores não tiverem a capacidade de viabilizá-los juntos aos órgãos federais a administração fica mais complicada.


“O cobertor ele não cobre tudo, não tem jeito. O dinheiro não dá para todo mundo, para 5.570 municípios, vai sair na frente àquele que tiver capacitado e apresentar os melhores projetos, e se tiver cumprindo aquilo que o MEG vai determinar que é esse modelo de excelência de gestão. Então, o momento é oportuno, um evento técnico, e a Assomasul, junto com o governo e com o Ministério da Economia passa pra vocês”, aconselhou.


O prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD), e o secretário de Estado de Governo, Eduardo Ridiel, destacaram a iniciativa da diretoria da Assomasul, lembrando a importância da participação dos prefeitos e prefeitos, assim como os técnicos das prefeituras, nesse tipo de evento, visando o aprimoramento da administração pública. 


O presidente da Fecomércio-MS (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de Mato Grosso do Sul), Edison Ferreira de Araújo, também falou durante o ato, ressaltando a importância da parceria com a Assomasul em torno do seminário MEG. 


Programação


O público alvo do curso inclui todos os prefeitos e técnicos dos oito municípios com população acima de 50 mil habitantes -- Campo Grande, Dourados, Três Lagoas, Corumbá, Ponta Porã, Sidrolândia, Naviraí e Nova Andradina.


O curso será realizado nos períodos da manhã, das 8 horas às 11h30 horas, e da tarde, das 14 horas às 17 horas.


Na prática, o MEG/Tr desenvolve diversas ações para a melhoria na gestão administrativa, uma delas é a integração e comunicação de todas as secretarias.


Destaque Nacional


Em setembro do ano passado, Gaspar atraiu olhares de representantes de todo o Brasil em Brasília, no IV Fórum Nacional de Transferência de Recursos, evento realizado pelo Ministério da Economia.

O case da cidade foi apresentado para representantes de diversos municípios e instituições do Brasil como exemplo a ser seguido.


Os programas ‘Avança Gaspar’, ‘Gaspar É Mais Saúde’ e ‘Gecom’ foram os destaques apontados pela comissão encarregada de implantar o Modelo de Excelência em Gestão de Transferência de Recursos em Gaspar.


Os programas destacados foram apresentados para a platéia, mostrando desde a concepção até os resultados já alcançados. Os servidores também apontaram recursos financeiros, captação de recursos, entre outros.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Municípios
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
Não
Não sei
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS