O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   04 de Março de 2021
Publicidade

Em reunião na Assomasul, senadora anuncia Fórum de Integração MS Certo

A ideia, segundo ela, é debater as demandas prioritárias e políticas públicas em várias áreas da administração pública.

22/02/2021 - 10h39

Campo Grande

Soraya durante reunião na Assomasul (Foto: Edson Ribeiro)

Willams Araújo


Durante reunião na manhã desta segunda-feira (22) na Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), em Campo Grande, a senadora Soraya Thronicke (PSL/MS) anunciou que lançará em março o “Fórum de Integração MS Certo”, de sua iniciativa e do PSL.


A ideia, segundo ela, é debater as demandas prioritárias e políticas públicas nas áreas de saúde, educação, desenvolvimento, habitação, segurança, mobilidade urbana, esporte, cultura e infraestrutura no âmbito estadual.


No encontro, o prefeito da Assomasul e prefeito de Nioaque, Valdir Júnior, agradeceu a presença da senadora e parabenizou pela iniciativa em torno de investimentos para os municípios de MS.


Soraya disse que entre os meses de março e dezembro, serão realizadas reuniões nas cidades-sede das regiões geopolíticas do Estado – Campo Grande, Dourados, Três Lagoas, Paranaíba, Região do Pantanal (Corumbá, Aquidauana e Miranda), Ponta Porã, Naviraí, Ivinhema e São Gabriel do Oeste e Coxim.


O Fórum tem caráter itinerante e conta com a participação de prefeitos, vereadores, lideranças empresariais, além de técnicos e profissionais convidados, com objetivo de levantar informações a respeito das necessidades de cada região, seus municípios e as comunidades.


 O projeto também pretende atuar junto à Sudeco (Superintendência de Desenvolvimento da Região Centro-Oeste) e ao Governo Federal em busca de recursos e parcerias que atendam às demandas dos municípios como o Programa Wi-Fi Brasil do Ministério das Comunicações.


No âmbito do Fórum, serão criadas as Rotas da Integração regionais e estimulada a formação da Frente Parceiros da Integração, unindo empresários, artistas, intelectuais, profissionais liberais, órgãos, entidades e instituições para que possam contribuir com campanhas publicitárias de cunho institucional em relação às potencialidades do Estado.


Sobre a questão de wi-fi, o presidente da Assomasul falou sobre as dificuldades pontuais de acesso à Internet, assunto, segundo ele, que chegou a tratar com a Assembleia Legislativa.


ATUAÇÃO


Soraya pontuou que ao longo desses 24 meses à frente do cargo obteve mais de R$ 92 milhões de recursos para investimentos no Estado, dos quais R$ 59,5 milhões foram destinados somente para a Saúde, R$ 450 mil para a Segurança, R$ 4,5 milhões para a Educação, R$ 5,5 milhões para o Turismo, R$ 20,5 milhões para a Infraestrutura e Desenvolvimento, R$ 1,5 milhão para a Agricultura e R$ 600 mil para projetos sociais.


 “Já conquistamos muito para o nosso Estado como senadora da República continuarei trabalhando para defender o nosso Estado e cuidar da família, fortalecendo o progresso”, reforça a parlamentar, lembrando que o Estado está mudando e a população está mudando junto para que possamos avançar. “Estamos enfrentando uma pandemia e passamos por adaptações, mas chegamos até aqui mais fortes”, pontuou.

Ela acrescentou que nos últimos dois anos ajudou o Estado para que tivesse as conquistas necessárias para continuar no caminho do desenvolvimento.


“Lutamos no combate à corrupção e ao crime organizado, assinamos todos os pedidos de instalação da CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) da Lava Toga, defendemos a aprovação da prisão em 2ª Instância, apoiamos a Lava Jato e criamos a Operação Transparência para fiscalizar os recursos públicos”, acrescentou.


 A parlamentar sul-mato-grossense também destaca que solicitou à CGU (Controladoria Geral da União) a fiscalização dos gastos com a Covid-19, bem como pressionou e conseguiu a instalação da Delegacia de Combate ao Crime Organizado em Mato Grosso do Sul.


“Apoiamos o pacote de nove medidas de combate à corrupção, apoiamos a criação de Escolas Cívico-Militares e destinamos mais de R$ 40 milhões para o combate ao novo coronavírus. Além disso, enviamos R$ 4,5 milhões para a infraestrutura escolar, lutamos pela liberdade econômica relatando a Lei de Liberdade Econômica do Governo Federal”, relatou.


A senadora convocou os colegas do para trabalhar em prol Frente Parlamentar em apoio ao Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central (BrC), que vai atuar em ações integradas para que as sete Unidades da Federação que compõem o consórcio - Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Tocantins - possam crescer e avançar nas áreas de logística, infraestrutura, social e de negócios.


“O Consórcio do Brasil Central tem uma bancada no Congresso Nacional de 21 senadores e 75 deputados federais e espero a adesão de todos à Frente Parlamentar para trabalharmos juntos pelo desenvolvimento do Brasil Central”, pontuou.


Participaram da reunião, além de Valdir Júnior, os prefeitos Nelson Cintra (Porto Murtinho), Reinaldo Piti (Bela Vista), Dra. Clediane (Jardim), Marcos Pacco (Itaporã), Delegado Cléverson (Costa Rica), Enelton Ramos (Sonora), Kazuto Horii (Bodoquena), o vice-prefeito de Jardim, Geraldo Alencar), o vereador Jansen Bolachão (Sonora) e Rogério Rosalin (diretor-geral da Assomasul).

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Política
Colunistas
Ampla Visão
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS