O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   06 de Julho de 2022
Publicidade
Últimas Notícias
Willams Araújo
Declínio

Com carga tributária menor, a gasolina já pode ser encontrada a R$ 5,95 o litro em Campo Grande. Esse é o resultado dos esforços dos governos, Federal e Estadual, que reduziram impostos e aliviaram um pouco o bolso do consumidor. O grande problema, porém, continua na origem, ou seja, na Petrobras, que tem o valor dos combustíveis dolarizado. A cada alta da moeda americana o aumento do produto é inevitável, tornando-se um efeito cascata. 

Empréstimo
Empréstimo

Em recente reunião política na periferia da Capital, o deputado estadual Zé Teixeira (PSDB) rasgou elogios a deputada federal e ex-ministra bolsonarista Tereza Cristina (PP-MS). Disse que ela vai ser eleita senadora por Mato Grosso do Sul e emprestada para o Brasil". “Ela é pré-candidato ao Senado, ela não vai representar só Mato Grosso do Sul, vai ser excelente para o Brasil, porque o país é sustentado em cima do agronegócio”, elogiou o pré-candidato à reeleição para uma plateia de 500 pessoas. 

Dia ‘D’

Até o prazo final das convenções partidárias muita água ainda vai rolar por debaixo da ponte. O ‘quem vai com quem’ será definido na batida do martelo das coligações (só vale para cargos majoritários), cuja data limite é o próximo dia 5 de agosto. Com várias candidaturas a governador, sendo quatro delas consideradas de boa densidade eleitoral, é possível que algum partido nanico ainda esteja à espreita pra fechar um melhor acordo e, se possível, não errar na escolha.

Raio-X

Com todas as pré-candidaturas já lançadas, é possível que o eleitor comece a despertar para analisar as propostas de cada um e formar sua convicção de voto. Sem essa dinâmica, corre-se o risco de colocar alguns jabutis na árvore. Pelo sim pelo não, é bom analisar muito bem as propostas e a ficha corrida de cada um, fazendo uma análise bem rigorosa, tipo pente fino, para depois ir à urna com segurança. Lembre-se: seu erro só pode ser corrigido daqui a quatro anos.

Blitz progressista

Gerson Claro (PP) apresentou moção de protesto contra o projeto de lei que desobriga a frequência em autoescolas para a realização dos exames práticos e teóricos como condição para obter a CNH. O documento foi encaminhado ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG), e aos senadores que representam Mato Grosso do Sul (Soraya Thronicke (União Brasil-MS), Simone Tebet (MDB-MS) e Nelsinho Trad (PSD-MS). A proeza é de autoria da senadora Kátia Abreu (PP-TO), correligionária do deputado sul-mato-grossense.

Curta no Facebook
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS