O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   20 de Abril de 2024
Publicidade

2022 passou! Agora os políticos miram 2024

10/02/2023 - 07h44

Manoel Afonso

ENCRUZILHADA: Voltar à advocacia esperando mudança de cenário? Sem mandato, Fabio Trad desistiu desta opção e acabou na Embratur. Pela natureza do órgão sem grandes apelos políticos e longe das ruas, o ex-deputado corre sério risco de cair no anonimato e não colher dividendos para futuras eleições. Cada um escolhe seu caminho.


OBSERVAÇÕES:  Os irmãos Trad – Marquinhos, Fabio e Nelsinho – politicamente são unidos, mas atualmente cada qual deles tem sua prioridade. Sem dúvida que a situação mais confortável é do senador Nelsinho, com cartas na manga e mais 4 anos de mandato. Também há dúvidas se eles continuarão por muito tempo no mesmo partido.


VANDER LOUBET: 20 anos de mandato na Câmara. Credencial respeitável, mas não decisiva para ele chegar ao Senado. Dependeria também de 2 fatores: do desempenho do Governo Lula e da sua imagem junto a opinião pública, hoje arranhada pela citação de seu nome em episódios de suspeitas de corrupção. Um peso do qual ele precisa se libertar.


CHANCES... Todos têm, depende é claro das circunstâncias na época das eleições. Desde a criação do Estado ocorreram vitórias ‘tidas como improváveis’ em decorrência de situações ou fatores atípicos. A última delas foi da candidata Soraya que foi a bordo do ‘furacão Bolsonaro’ para surpreender e chegar ao Senado. E deu no que deu...


OXIGENADA: Seria o termo apropriado para denominar a Assembleia Legislativa. Os novos parlamentares, comedidos e preparados, apresentando proposições compatíveis à realidade estadual e ao ambiente da Casa. O habilidoso presidente Gerson Claro (PP)  faz sua parte com decisões que agregam, sem cometer excessos de poder. 


NEGOCIAÇÕES: São 16 as comissões. A Comissão de Constituição- Justiça e Redação é a ‘menina dos olhos’ dos deputados e partidos. Antes que elas sejam oficializadas é preciso decidir pela formação dos blocos parlamentares. Apenas um estaria consolidado,  integrado pelos deputados do PSDB, Lucas de Lima (PDT), Roberto Hashioka (União Brasil) e Lídio Lopes (Patriota).


AÇÕES & DEPUTADOS: Paulo Corrêa (PSDB): além das funções da 1ª. secretaria esteve na entrega das primeiras habilitações do programa ‘CNH MS Social, do qual é um dos autores; também pediu investimentos para Amambai. Marcio Fernandes (MDB): suas manifestações sinalizam conexão  com o Governo Riedel,  em ações para beneficiar  a zona rural, pequenas e médias cidades. João Henrique (PL): pede transparência nos incentivos fiscais; quer o fim da cumulação do corte de energia com o protesto cartorial; Rafael Tavares (PRTB): defendeu os motoristas do UBER e criticou a fala recente do Ministro Roberto Marinho do Trabalho sobre o tema. Lucas de Lima (PDT): tem projeto para campanha de prevenção e conscientização nas escolas contra o diabetes infantil


TEM JEITO? Acostumada à nossa índole passiva e a falta de memória, a classe política,  adota o lema ‘meu pirão primeiro’. É o caso do ministro da Casa Civil Rui Costa que emplacará (ao som do Olodum) sua mulher como Conselheira do Tribunal de Contas da Bahia. Salário de R$41.800,00 e os penduricalhos. ‘Bahia de Ruy Barbosa’ – Quem diria!


SEM DÚVIDAS: Convincente o presidente Ricardo Ayache ao responder as questões relativas a Cassems abordadas pelo deputado Zeca do PT. Elucidou equívocos de interpretação, provou a lisura da gestão, a situação excelente da empresa, uma das maiores do MS e do Centro-oeste, premiada por revistas e órgãos de controle de saúde complementar. 

 

MUSCULATURA: É o que não faltou ao Governo Riedel nesta peregrinação por Brasília em busca de recursos. Os resultados condizem com os números de Mato Grosso do Sul altamente elogiados em vários ministérios.  As perspectivas são das melhores em vários segmentos da administração, passando pela produção até a melhora da qualidade de vida de nossa gente.


DEPUTADOS & AÇÕES: Pedrossian Neto (PSD): Abordou na tribuna o déficit habitacional, os efeitos locais da reforma tributária e os desafios da saúde no MS; Neno Razuk  (PL): pede ajuda do Governo ao Hospital da Vida (Dourados); propõe campanha de prevenção cardíaca das mulheres; Amarildo Cruz (PT); apoia o incentivo a habitação  e tem projeto em defesa das mulheres sob risco;  Zeca do PT: pede criação de comissão e ações para conter os riscos das águas de Bonito citando a questão da agricultura na região; Lia Nogueira (PSDB): ‘Mulher Não Se Cale’ – é o título de seu projeto/campanha contra a violência. Na tribuna uma fala corajosa.  Antonio Vaz (REP):  como presidente detalhou o projeto de seu partido como aliado do Governo Estadual e sua força na Câmara Federal .  Zé Teixeira (PSDB): pede ponte de concreto no Córrego Boa Vista (MS-455) em Rio Brilhante; solicita doação de ambulância para Costa Rica.


DO LEITOR:   “O primeiro pedido é corrigir a tabela do Imposto de Renda na Fonte, defasada em 148,1% desde 2016. O segundo é que o Governo acabe com a cobrança da taxa previdenciária dos aposentados e pensionistas criada pelo presidente Lula. Espera-se que a tal reforma tributária, anunciada aos quatro cantos não ignore a triste realidade.”


EXPECTATIVA: Nesta segunda feira o TRE decidirá a ação de autoria do União Brasil alegando falta de cumprimento da cota de gênero pelo PRTB que pode cassar a chapa e o diploma/mandato de Rafael Tavares. À alegação é que duas candidatas tiveram os registros indeferidos e não foram substituídas. Se procedente, Paulo Duarte (PSB) assume na Assembleia Legislativa.


NA ASSEMBLEIA: Mara Caseiro (PSDB): pede Delegacia da Mulher e  Sala Lilás em Aparecida do Tabuado; voltou a defender a retomada da carga horária de 6 horas dos funcionários estaduais. Pedro Kemp (PT): propõe acesso de remédios a base cannabis sativa; tem requerimento sobre a demora no turvamento das águas dos rios de Bonito.  Lídio Lopes (Patri): preocupado com a questão da saúde e das condições da Santa Casa; pede cascalhamento e recapeamento da MS-040 e da MS-340. Professor Rinaldo (Podemos):sua emenda de R$4,7 milhões possibilitou a reforma concluída da Oficina Ortopédica e ampliação do Centro Médico e de Reabilitação da APAE. Jamilson Name (PSDB): focado em programas sociais cujo conteúdo em preparação pela sua equipe. Renato Câmara (MDB): manifesta seu otimismo em ver atendidas as reivindicações da região que representa. Sua relação com o Governo gera perspectivas das melhores.


GRATIDÃO:  A mão do então senador Delcídio do Amaral foi decisiva para a criação do Instituto Federal de Nova Andradina que completa 13 anos. O deputado Roberto Hashioka (União Brasil), prefeito na época, lembra da luta para implantar o instituto pioneiro no MS e modelo no país, atendendo hoje mais de 1.200 alunos. Valeu mesmo!


INTERESSES: No Paraná o pedágio rodoviário acabou por decisão judicial. Aqui a cobrança na BR 163 já deveria ter acabado caso alguém buscasse a justiça. Mas enquanto os usuários reclamam, os prefeitos das cidades servidas pela BR festejam. Cada prefeitura recebe em média por mês R$200 mil do pedágio cobrado. Assim a novela da nova licitação continuará.


BANDEIRA BRANCA:  A prefeita Adriane Lopes e o presidente Carlão da Câmara Municipal comemoram a aprovação do aumento de 10,39% no salário dos professores de Campo Grande. Questão polêmica que ocupou espaço na mídia, a exemplo do caso que trata da concessão do transporte urbano da capital e que precisa ser enfrentado com a mesma vontade. 


PILULAS DIGITAIS:

Desconfio sempre de todo idealista que lucra com seu ideal. (Millôr)

Críticos não são inimigos. (Joel Pinheiro da Fonseca)

Lula quer baixar os juros por decreto? (Amauri Segalla)

Quantas fake news consegue digitar por minuto?  (Carlos Castelo)

A vida não passa de uma perda de tempo. (João Pedro Bara Filho)

Como chama um cara que gosta do Trump e do PT? Trumpetista. (JR. Duran)

Beleza! Sergio Cabral na rua. Agora só falta quem mesmo? ( na internet)

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Manoel Afonso
Colunistas
Ampla Visão
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online