O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   01 de Julho de 2022
Publicidade

“O Brasil vai crescer independentemente do que acontecer lá fora”, diz Guedes

Ministro participou da abertura do Fórum de Investimentos Brasil 2022 nesta terça-feira (14).

14/06/2022 - 20h28

CNN

O ministro Paulo Guedes (Foto: CNN)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o crescimento brasileiro está garantido, apesar da turbulência pela qual passa a economia global, com inflação em alta, risco de recessão nas principais economias e gargalos nas cadeias produtivas.


“O Brasil vai crescer independentemente do que acontecer lá fora. Já aconteceu o inverso: o mundo avançou 20 ou 30 anos durante a globalização e o Brasil estava indo para o inferno. Agora é ao contrário: o mundo está no final de um ciclo longo e o Brasil está só começando um ciclo longo de investimentos”, disse durante a abertura do Fórum de Investimentos Brasil 2022 nesta terça-feira (14).


Segundo Guedes, ao mesmo tempo que o ambiente de turbulência internacional lança desafios ao país, como o aumento do preço de alimentos e da energia, há um cenário favorável para o Brasil em relação a investimentos estrangeiros.


“(Conjuntura) coloca o Brasil como a maior fronteira de investimentos aberta em um momento em que o mundo está turbulento. Havendo essa turbulência lá fora e um excesso de recursos, são trilhões de dólares em busca de onde investir”, diz.


“O Brasil tem pelo menos três vertentes que formam a estrutura da economia do futuro: o digital; o energético verde e sustentável; e o alimentar”.


Recessão na Europa e nos EUA


O ministro classificou o cenário internacional como um “mar turbulento” que não vai se acalmar tão cedo. Na avaliação dele, a situação da economia mundial ainda vai “se agravar muito”.


Nessa linha, ele afirmou não ter dúvidas de que a Europa e os Estados Unidos vão passar agora por uma recessão.


“Não tenho a menor dúvida de que vem uma recessão na Europa e nos Estados Unidos. […] Eles tentavam um pouso suave quando veio o Covid e depois a guerra da Rússia e da Ucrânia. Desorganizou as cadeias produtivas e não existe mais a opção de pouso suave para eles, é o ‘hard landing’. Já vai dar errado”, disse.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Economia
Colunistas
Ampla Visão
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS