O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   01 de Julho de 2022
Publicidade

Com um a menos e pênalti contra polêmico, Botafogo vira sobre o Inter

Glorioso marcou o gol da vitória nos acréscimos 

19/06/2022 - 19h51

Globo Esporte

Uma virada com ares épicos para o Botafogo. O Inter saiu na frente com pênalti polêmico e expulsão de Philipe Sampaio, abriu 2 a 0, mas o Fogão, nos acréscimos, garantiu o 3 a 2 em pleno Beira-Rio com praticamente todo o jogo com um a menos. Edenilson e Bustos anotaram os gols colorados, enquanto Vinicius Lopes, Erison e Hugo, este nos acréscimos, fizeram para o Botafogo. No final, a partida acabou com briga e confusão de jogadores do Inter, como David e Cadorini, com Lucas Piazon. O resultado tira o Colorado do G-4 do Brasileirão.

O Inter saiu na frente com um pênalti mal marcado (Foto: Globo Esporte)

Os últimos instantes da partida foram de felicidade para o Botafogo e depois das chamadas cenas lamentáveis. Depois do terceiro gol, uma briga irrompeu no gramado do Beira-Rio. Ela se repetiu imediatamente depois do apito final. Jogadores colorados, como David e Cadorini, se irritaram com a postura de Lucas Piazon e agrediram o meia.


Logo no segundo minuto de partida, o árbitro de vídeo entrou em ação com uma indicação polêmica. Alan Patrick finalizou na área, a bola tocou no corpo de Philipe Sampaio e depois no braço do zagueiro. O árbitro Sávio Pereira Sampaio anotou pênalti e expulsou o defensor do Botafogo, decisão considerada equivocada pela Central do Apito. Ao reclamar da jogada, o técnico Luís Castro acabou expulso.


Agenda


O Inter volta a jogar na sexta-feira, contra o Coritiba, 21h30, no Beira-Rio. Já o Botafogo encara o Fluminense, no domingo, no Nilton Santos, às 16h.


Na tabela


Com a vitória, o Botafogo chega aos 18 pontos e fica na 7ª colocação. Já o Inter permanece com 21 pontos, mas caiu para a quinta colocação.


Primeiro Tempo


Foram 55 minutos - sim, 55 - de tudo um pouco no Beira-Rio. Logo no início, o árbitro de vídeo Rafael Traci chamou Sávio Pereira Sampaio e indicou pênalti polêmico para o Inter, confirmado três minutos depois e convertido por Edenilson após seis minutos do lance. O comentarista Paulo Cesar de Oliveira, na Central do Apito, entendeu que não houve pênalti. O zagueiro Philipe Sampaio, que tocou com o braço na bola, e o técnico Luís Castro foram expulsos. Em quatro minutos, o Inter ampliou o placar com Bustos.

Encaminhava uma etapa tranquila, mas Vinicius Lopes aproveitou erro da defesa para descontar. Depois, Inter e Botafogo tiveram chances para ampliar, mas Edenilson e David, duas vezes, perderam. O Fogão também teve nos pés de Vinicius Lopes uma oportunidade para empatar.


Segundo tempo


A etapa final seguiu movimentada, com lances de perigo e decisões confusas da arbitragem. O Inter chegou a balançar as redes, mas o lance foi bem anulado por toque de mão do centroavante. A Central do Apito também viu pênalti não marcado para os colorados em lance de Klaus com Alemão dentro da área. Mas em campo o Botafogo se defendeu melhor e passou a evitar o Inter ao formar uma linha de cinco e sair em contra-ataques. Assim levou perigo e conseguiu rondar a área do Inter. Em cobrança de escanteio, Erison aproveitou falha da defesa e empatou o jogo para um Botafogo que não parecia ter um jogador a menos.


O centroavante do Botafogo ainda balançaria as redes ao completar cobrança de falta, mas estava impedido. O Inter teria pelo menos outras duas chances, mas Gatito Fernández segurou o resultado. Mercado, nos acréscimos, chegou a colocar a bola para as redes, mas o lance foi anulado. Em contra-ataque também nos acréscimos, Hugo ficou com a sobra após boa jogada em tentativa de Patrick de Paula e fez o terceiro. Depois, briga e agressões dos colorados nos botafoguenses.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Esporte
Colunistas
Ampla Visão
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS