O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   21 de Maio de 2018
Publicidade
Últimas Notícias
Publicidade
Willams Araújo
Escanteio

A disputa por espaços no ninho tucano começou a ficar mais tensa depois que o ex-secretário Marcelo Miglioli comentou que uma das vagas do Senado na chapa majoritária de Reinaldo Azambuja (PSDB) estava reservada a ele, cabendo a outra a candidato a ser indicado por um partido da coligação. A manifestação do amigo do governador irritou o douradense Geraldo Resende, igualmente interessado em concorrer ao cargo. Além de considerar o algoz inexperiente, disse que ele não tem traquejo político. 

Desembarque
Desembarque

Não se sabe se há anuência do cardeal Londres Machado (PSD), mas a deputada estadual Grazielle Machado (PSD), sua filha, abandonou a base de apoio do governador Reinaldo Azambuja na Assembleia Legislativa, acompanhando a mesma posição tomada há uma semana pela bancada do MDB na Casa, composta por sete parlamentares, por pressão do ex-governador André Puccinelli. Para minimizar “rompimento”, garante votar nos projetos de interesse do Estado, assim como os colegas emedebistas. Em outras palavras: “Vão-se os anéis e ficam os dedos”.

Maio Amarelo

O ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun (MDB-MS) nega qualquer tipo de movimentação nos quadros emedebistas no sentido de escolher outro nome para disputar o governo de Mato Grosso do Sul em substituição a André Puccinelli, alegando que o partido já trabalha forte na tentativa de reconduzir o correligionário a seu terceiro mandato à frente do Parque dos Poderes. Marqueteiro por excelência, nunca se sabe quando o ex-governador fala a verdade sobre candidatura. Exemplo disso foi sua “amarelada” em campanhas anteriores quando sustentou até o fim a ideia de enfrentar Zeca do PT e desistiu na hora aga.

Ponte aérea

Na próxima segunda-feira (21), os prefeitos sul-mato-grossenses aterrissam na capital federal para participarem da grande mobilização nacional, a XXI Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios. Entre os temas principais do evento são destaques a linha de crédito especial para pagamento de precatórios, os cursos de treinamento e malhas fiscais do ITR (Imposto Territorial Rural) e a regulamentação do Encontro de Contas entre débito e créditos previdenciários, além da questão do ISS, dos resíduos sólidos e a divisão proporcional dos royalties do petróleo.

Em pauta

Um dos pontos importante da Marcha a Brasília será o debate com os pré-candidatos à presidência da República. A ideia é que eles possam debater temas como o compromisso com o movimento municipalista, o Fundeb, os programas federais e carga tributária. Ainda integram a pauta a regulamentação do Regime Próprio de Previdência Social, com regras claras de compensação, os critérios de reajuste pelo INPC para o piso do magistério, a atualização dos programas federais com correção definida em Lei e a MP de Flexibilização das UPAS e informe sobre as creches.

Curta no Facebook
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS