O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   11 de Abril de 2021
Publicidade

‘Centrão’: um celular pré-pago movido a crédito

02/04/2021 - 11h16

Manoel Afonso 

CANHÃO: Repercute bem o ousado ‘Programa Mais Social’  do Governador Reinaldo Azambuja  prevendo a concessão de auxílio mensal de R$200,00 para 100 mil famílias visando amenizar as dificuldades provocadas pela pandemia. Hoje 30 mil famílias já recebem do Governo Estadual R$180,00  do ‘Vale Renda’. 


PREVISÃO: Os pretendentes a única vaga ao Senado em 2022 que se cuidem. A ministra Tereza Cristina (DEM) não será a companheira de chapa do presidente Bolsonaro. Há outros nomes de Estados com maior densidade eleitoral. Com luz própria e bom trânsito, o prestígio dela é crescente para tentar viabilizar o seu projeto.


A QUESTÃO da baixa densidade eleitoral e a nossa condição sócio econômica também pesam contra o ex-ministro Luiz H. Mandetta (DEM) na sua aspiração presidencial. Mas esperto, ele se junta a outros políticos numa terceira via.  Mas há quem garanta que ele ao menos está viabilizando sua candidatura à Câmara Federal. Procede!


RESPONDA: O discurso contra os estremos sensibilizará as massas em 2022?  O eleitor não se identifica com o candidato ‘bonzinho’ tipo Geraldo Alckmin (PSDB). O ‘tucano’  não passou a segurança ou coragem igual daquele piloto do Airbus (com 100 mil litros de combustível) que pousou no gélido rio Hudson em Nova Iorque (2009)  salvando os 155 passageiros.


LEMBRANDO: Em 2010 escrevi um artigo comparando os critérios na qualificação e escolha de pilotos e dos governantes. Para o aviador pilotar um jato tem que  comprovar a experiência intocável de muitas horas de voo.  Quanto ao politico, os critérios para chegar ao poder são outros, daí provocando desastres administrativos que vemos por aí em todos os níveis.


EU AVISEI... Cargo público massageia o ego, sacia a vaidade. Mas tem riscos e preço! É o caso recente do STJ bloqueando os bens do ex-prefeito de Campo Grande  - Alcides Bernal (PP) - no valor de R$16 milhões e suspendendo seus direitos políticos por 5 anos. Assim ele se junta ao time de políticos com insônia.  Nestas horas aquela voz aveludada do rádio que encantava as comadres não resolve nada.


DEPUTADOS & AÇÕES:  Paulo Correia (PSDB); liderou aprovação do Programa ‘Mais Social’ e viu aprovado seu projeto batizando  de Onevam de Matos trecho da rodovia MS 290. Zé Teixeira  (DEM): participou das sessões; atento as ações sanitárias da Casa devido ao Covid.  Cabo Almi (PT);  atento, elogiou a Secretaria de Saúde ao atender seu pedido priorizando a vacinação  dos profissionais ligados à causa (Covid). João Henrique (PL): tem projeto propondo multa, afastamento e demissão dos profissionais de saúde fraudadores da vacinação. Lucas de Lima (Sol): acompanha a tramitação de seu projeto já aprovado em 1ª. votação contra a violência doméstica e usa  as redes sociais na conscientização da Covid-19.


1-REJEIÇÃO: Paulo Maluf (PP) foi a inspiração e salvação para muitos políticos que construíram suas carreiras adotando  o antimalufismo mesclado com demagogia . Eles se aproveitaram dos índices de rejeição de Maluf superdimencionando seus pontos negativos. Rejeição é bem assim: prejudica o próprio político e municia os adversários.


2-REJEIÇÃO:  Para os pesquisadores ela virou o câncer dos políticos pretendentes a certos cargos. Reverter a condição de rejeitado é mais difícil do que construir a imagem positiva do candidato iniciante ou desconhecido do eleitorado. O olhar, por exemplo, na lista dos pré-candidatos ao Planalto, prioriza, leva em conta os índices de rejeição deles.


VERDADES:  Pelo menos nenhuma das recentes trocas ministeriais aconteceu por corrupção. Comparando; em 2012, em 7 meses do governo Dilma (PT) tivemos  7 demissões de ministros por denúncias de irregularidades: Carlos Lupi (PDT), Alfredo Nascimento (PP),Orlando Silva ( PC do B), Antonio Palloci (PT), Mario Negromonte (PP), Wagner Rossi (PR) e Pedro Neiva (PMDB).  Isso a grande mídia ‘esqueceu’?


ENSABOADO: Em 2015 quando Dilma Roussef (PT) fez outra reforma ministerial com o MDB levando 7 ministérios, o presidente  da Câmara Eduardo Cunha (PMDB) explicou ‘candidamente’: “Não está na pauta do PMDB o rompimento com o governo. Alguns segmentos do partido trazem o tema à discussão, mas democracia é interessante por isso, porque impõe uma ‘reflexão permanente’.”


‘REFLEXÃO PERMANENTE’: Esse termo usado por Cunha retrata com fidelidade a conduta dos parlamentares dos partidos do centrão – participando do Governo com ministérios e cargos, mas fazendo ameaças de rompimento.  Foi assim com a presidente Dilma Roussef (PT) que ‘comeu na mão’ de Cunha até que ele colocasse na pauta o pedido de impeachment.


CENTRÃO: Se você aferir a lista dos ministérios dos governos nestes últimos 40 anos  encontrará figuras conhecidas de partidos que nunca foram oposição permanente. Bolsonaro, como os seus antecessores, sabe que é de bom alvitre manter por perto esse pessoal.  O centrão é o celular pré-pago: com crédito funciona; mas sem, nem linha dá.  


AÇÕES & DEPUTADOS:  Marçal Filho (PSDB): comemorou aprovação de projeto de sua autoria, pelo senado, equiparando o salário das mulheres nas mesmas funções dos homens. Lídio Lopes (Patri): pediu prioridade na vacinação  anti Covid dos servidores da assistência social e dos serviço funerário  Neno Razuk (PTB); Festeja a emenda para a rodovia Sulfronteira, a vacinação dos deficientes contra o Covid e elogia o programa emergencial estadual. Mara Caseiro (PSDB); viu aprovado seu projeto  denominando  Rodovia Onevan de Matos  trecho da MS 290; pede viaturas policiais para combate ao crime em Iguatemi. 


NÚMEROS  da Ranking Pesquisas sobre a gestão  de Marcos Trad na capital: 35,08% de bom/ótimo; 33,17%  regular; 25,58% ruim/péssimo; 3,17% não sabem. Pontos positivos: vacinação, Reviva Centro, recapeamento de ruas e parceria com o governador. O plano de vacinação recebeu nota máxima e o lockdown aprovado por 50,83% e reprovado por 37,67%.


OUTROS NÚMEROS:  71,33% acham o IPTU caro e 22,67% justo. A taxa de água e esgoto é reprovada por 64,58% - 28,42 diz ser correto. O transporte urbano  reprovado por 70,25% e o recolhimento do lixo avaliado bom por 70,67%.  O serviço de tapa buraco avaliado como ruim por 52,25% . O governador Reinaldo tido como bom para 32,58% - 38,25% regular e ruim por 26,42%.


DEPUTADOS & AÇÕES:  Evander Vendramini (PP): a seu pedido viu inaugurada a estação de tratamento de água de Porto Esperança pela Sanesul.  Marçal Filho  (PSDB) atento a vacinação anti Covid e comemorou aprovação de seu projeto no Senado contra a discriminação salarial das mulheres.  Gerson Claro (PP): Articulou a aprovação  na Comissão de Constituição e Justiça do projeto ‘Mais Social’ do Executivo.  José C. Barbosa (DEM; relatou na CCJR o projeto  ‘Mais Social’; alerta para as vantagens do programa ‘Titula Brasil’ em 53 municípios do MS.  Capitão Contar (PSL):vigilante das ações contra o Covid e da aplicação correta dos recursos federais aqui no MS. 


‘DATA VÊNIA’: Não se desvincula a vida pessoal da vida política. O vice governador Murilo Zauth (DEM), internado há tempos com Covid-19 em São Paulo, não divulgou ao menos um boletim sobre seu estado de saúde em respeito aos amigos e eleitores  de tantos mandatos.  Pena! Faltou-lhe  a boa assessoria.  Deve estar encerrando a carreira. 


A FAMA: Luis F. Veríssimo conta que Albert Einsten foi a Hollywood (1931) para conhecer Charles Chaplin - que o convidou para o lançamento de ‘Luzes da Cidade’. Aplaudidos ao descerem da limusine em frente ao cinema Chaplin comentou: “eles me aplaudem porque entendem o que eu faço, e você porque ninguém entende o que você faz. Verdadeiro ou não o episódio Chaplin acertou: Einstein ficou famoso pelo que fez, apesar de poucas pessoas no mundo terem a capacidade de entender o que era. Enfim, as pessoas aplaudem a fama independentemente de quem seja o personagem.  


PILULAS DIGITAIS:


O Centrão funciona como um celular pré-pago: se tem crédito funciona, senão, nem dá linha. (Bemvindo Sequeira)

Lula é analógico e nós vivemos na era digital. (gal. Hamilton Mourão)

O clima eleitoral anda tão assustador que as pulgas, preocupadas, já têm pessoa atrás da orelha. (Fraga)

Deus é bom, mas inventa ‘casa coisa’!

Uma verdade inconveniente:  cada governo responde em 1º lugar s seus eleitores (Alon Feuerwerker)

A história é a soma das coisas que poderiam ser evitadas ( Konrad Ademauer)

Depois de beber escondido do meu pai, essa é a primeira vez que bebo escondido do prefeito.

A única vida que interessa é a acontece aqui e agora. (Contardo Calligaris)

As pessoas estão focadas em sobreviver.

A solidão humana aumentará em proporção direta ao avanço nas formas de comunicação. ( Werner Herzog)

A democracia não é branca nem negra: é cinza. ( Norberto Bobio)

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Manoel Afonso
Colunistas
Ampla Visão
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS