O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   12 de Novembro de 2019
Publicidade

Micro e pequenas empresas têm saldo de 10,3 mil empregos em Mato Grosso do Sul

O Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa é celebrado neste domingo

04/10/2019 - 13h45

Campo Grande

Comércio de Campo Grande (Foto: Divulgação)

De janeiro a agosto de 2019, as micro e pequenas empresas instaladas em Mato Grosso do Sul acumulam um saldo positivo de 10.376 empregos. O resultado representa 60,52% dos 17.145 empregos formais gerados no Estado nos primeiros oito meses deste ano, de acordo com os dados do Caged (Cadastro Geral de Emprego e Desemprego), do Ministério da Economia. 


O Dia Nacional da Micro e Pequena Empresa é celebrado neste domingo, 5 de outubro.


“O bom desempenho das micro e pequenas empresas na geração de empregos em Mato Grosso do Sul, representando mais de 60% das contratações deste ano demonstra a importância desse setor para a economia do Estado. São 3.218 empregos a mais em relação ao período de janeiro a agosto de 2018. 


O resultado do Caged sinaliza que as políticas de fomento a esse segmento, adotadas pelo governador Reinaldo Azambuja, em consonância com o governo federal, estão no caminho certo”, comenta o secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar).


“A nossa linha e atuação é tratar a micro e pequena empresa de uma forma diferente das grandes empresas, por quê porque ela é diferente. Ela tem uma estrutura de administração diferente, tem um papel diferente dentro da socide e é a grande responsável pela geração de empregos”, reforça Jaime Verruck.


As micro e pequenas empresas sul-mato-grossenses também se destacam nas contratações efetivadas junto ao FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) de janeiro agosto de 2019. 


Das 2643 contrações realizadas junto ao Fundo no período, 2004 são de micro e pequenas empresas, sendo 1291 do segmento Empresarial e 713 do Rural. Em termos de volume de contratações, representa R$ 498 milhões, quase a metade dos R$ 1 bilhão contratados junto ao FCO, de janeiro a agosto deste ano.


“Essa pulverização dos recursos do FCO para micro e pequenas empresas e ampliação das atividades econômicas contempladas é uma das metas prioritárias do CEIF (Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis pelo FCO) e uma política estratégica de desenvolvimento adotada pelo Governo do Estado. Esse resultado é fruto do nosso esforço em conjunto com as entidades integrantes do Conselho e o Banco do Brasil”, diz Verruck.


De acordo com a regulamentação do FCO, são enquadrados como Empreendedores Individuais, mini, micro e pequenos empresários as pessoas jurídicas com faturamento anual de até R$ 4,8 milhões. 


Empresas com faturamento de até R$ 16 milhões ao ano são enquadradas como pequenas e médias.

No âmbito do MEI (Micro Empreendedor Individual), até 30 de setembro deste ano o Portal do Empreendedor contabilizava 126.609 MEIs cadastrados e ativos em Mato Grosso do Sul. São 19.713 micro empreendedores a mais cadastrados no Estado, em relação ao mesmo período do ano passado.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Economia
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
30.77%
Não
63.46%
Não sei
5.77%
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS