O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   27 de Maio de 2019
Publicidade

Produção industrial segue estável na maior parte das empresas de MS

No mês anterior esse resultado foi de 58,1%, segundo a Fiems.

26/04/2019 - 09h25

Campo Grande

Produção industrial segue estável (Foto: Divulgação)

A produção industrial sul-mato-grossense permanece estável em março deste ano na maior parte das empresas, de acordo com a Sondagem Industrial realizada pelo Radar Industrial da Fiems junto a 77 empresas no período de 1º a 12 de abril.


Pelo levantamento, em março, 54,5% das empresas industriais de Mato Grosso do Sul apresentaram estabilidade na produção, enquanto no mês anterior esse resultado foi de 58,1%.


“Já as empresas que apresentaram expansão responderam por 18,2% do total, contra 14,9% no último levantamento. O que sinaliza uma melhora no ritmo da atividade industrial na passagem entre os meses de fevereiro e março”, comentou o coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems, Ezequiel Resende.


Ainda de acordo com ele, em março, a ociosidade média na indústria sul-mato-grossense foi de 33%. “Somado a isso, o índice de utilização fechou o mês em 42,8 pontos, sendo que resultados abaixo dos 50 pontos sinalizam que a utilização da capacidade instalada foi inferior ao que era esperado para o período. 


Por fim, a sondagem mostrou que, em março, a utilização da capacidade instalada ficou abaixo do usual para 37,7% dos respondentes, igual ao usual para 51,9% e acima para 9,1%”, relatou.


Condições financeiras


Ezequiel Resende destaca que, de um modo geral, os empresários industriais de Mato Grosso do Sul se mostraram insatisfeitos com a margem de lucro operacional de suas empresas no primeiro trimestre de 2019, com o indicador alcançando 43,1 pontos. 


“Comportamento semelhante foi verificado em relação às condições de acesso ao crédito e situação financeira geral da empresa, com os indicadores alcançando 42,6 e 45,8 pontos, respectivamente”, declarou.


Em Mato Grosso do Sul, no primeiro trimestre do ano, 31,2% dos empresários industriais consideraram ruim a margem de lucro operacional obtida no período. 


Na mesma comparação, o acesso ao crédito foi considerado difícil por 20,8% dos empresários, enquanto 31,2% responderam não ter buscado crédito no trimestre. Já a situação financeira geral da empresa foi avaliada como ruim por 26,0% dos participantes e 32,5% responderam que houve aumento dos preços das matérias-primas utilizadas.


O coordenador da Unidade de Economia, Estudos e Pesquisas da Fiems também informa que a Sondagem Industrial levantou as principais dificuldades enfrentadas pelos industriais de Mato Grosso do Sul no 1º trimestre de 2019. 


“Os empresários apontaram a elevada carga tributária, falta ou alto custo da matéria prima, falta ou alto custo de energia, inadimplência dos clientes, falta ou alto custo de trabalhador qualificado e falta de capital de giro foram os principais problemas apontados pelos industriais sul-mato-grossenses no quarto trimestre do ano”, elencou.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Economia
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
30.77%
Não
63.46%
Não sei
5.77%
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS