O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   11 de Abril de 2021
Publicidade

Ex-presidente Paulo Ziulkoski é o único candidato à presidência da CNM

Atualmente, Ziulkoski é o presidente de honra da Confederação.

04/03/2021 - 10h08

Campo Grande

Ziulkoski (dir) entregou o cargo a Aroldi em 2018. (Foto: Agência CNM)

Willams Araújo


O ex-presidente Paulo Ziulkoski é o único candidato à presidência da CNM (Confederação Nacional de Municípios), que tem eleição marcada para o próximo dia 11 de março, por meio eletrônico.


Atualmente, Ziulkoski é o presidente de honra da Confederação.


De acordo com informações da entidade, a Comissão Eleitoral homologou na quarta-feira (3) a chapa única para o processo de escolha dos integrantes do Conselho Diretor, do Conselho Fiscal e do Conselho de Representantes Regionais para a Gestão 2021-2024.


O prazo para a inscrição das chapas expirou às 18 horas (horário de Brasília) do dia 1º de março.

Ziulkoski encabeça a chapa “Movimento CNM Independente”, identificada como Chapa 01, sendo "protocolizada no prazo e nas condições estabelecidas no Estatuto Social e no Regulamento do Processo Eleitoral", de acordo com documento assinado pela Comissão Eleitoral.


Ex-prefeito da cidade gaúcha de Mariana Pimental e ex-presidente da Famurs (Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul), o líder municipalista comandou a CNM por vários mandatos.


Foi idealizador e organizador das Marchas à Brasília em Defesa dos Municípios, maior evento político da América Latina, em que participam aproximadamente quatro mil autoridades entre prefeitos, governadores, deputados estaduais, ministros, deputados federais, senadores e o Presidente da República.


Como dirigente da CNM, teve a tarefa de ser a "ponte" de comunicação entre os municípios e o Governo Federal. Entre os destaques, foi um dos grandes articuladores do lobby no Congresso pela distribuição igualitária dos royalties do petróleo para todos os municípios brasileiros.


Em de 2018, Ziulkoski decidiu não candidatar-se à reeleição à presidência da Confederação, a qual a Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) é filiada, transmitindo o cargo ao atual presidente Glademir Aroldi, que comanda a entidade no triênio 2018-2021, após 21 anos de gestão.


REGRAS


Pelas regras do pleito, podem votar representantes legais dos municípios associados à CNM há mais de seis meses consecutivos e que estejam em dia com suas contribuições até a data de 26 de fevereiro de 2021, bem como os atuais membros dos Conselhos Diretor, Político, Fiscal e de Representantes Regionais em dia com suas obrigações sociais.


Todos os eleitores receberão senha individual para votar.


A senha será encaminhada via correio, por carta registrada e lacrada. Após a identificação no site, por meio do login e senha, já se pode proceder à votação.


O voto é secreto, pessoal e intransferível, não admitido o voto em substituição, mesmo que por procuração. O resultado do pleito será publicado no mesmo dia, a partir das 20 horas. Veja aqui os integrantes da chapa inscrita. (Com informações da CNM).

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Municípios
Colunistas
Ampla Visão
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS