O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   03 de Julho de 2020
Publicidade

Comando do PP define mais uma pré-candidatura no interior do Estado

Partido lança vereador como candidato à prefeitura de Juti nas próximas eleições

04/06/2020 - 15h34

Campo Grande

Adriano Passarelli em reunião com Gerson Claro (Foto: Divulgação)

Além de Campo Grande, onde articula o lançamento de candidatura própria, o comando regional do PP (Partido Progressista) definiu mais uma pré-candidatura no interior de Mato Grosso do Sul, indicando o vereador Adriano Passarelli para disputar à prefeitura de Juti nas próximas eleições municipais.


O assunto foi discutido nesta quinta-feira (4) durante reunião com o vice-presidente da legenda, deputado estadual Gerson Claro.


Líder do Governo na Assembleia Legislativa, Gerson informou que a sigla está buscando fortalecimento em Juti, onde Adriano e mais dois vereadores assinaram ficha de filiação.


“Além de Adriano Passarelli, recebemos a adesão dos vereadores Mano e Wellington Rocha. Desta forma, fortalecemos nosso projeto de ampliação de nossos quadros e fortalecimento do PP visando as eleições municipais que se aproximam”, detalhou.


Formado em Gestão Pública e funcionário público estadual com mais de quinze anos de vida pública, Passarelli está em seu quarto mandato como vereador. Já foi Presidente da Câmara (2008/2009), secretário municipal de Governo (2018/2019) e gerente do Detran (Departamento Estadual de Trânsito).


“Queremos renovar os esforços em torno da busca por empresas para geração de empregos, casas populares para a população menos favorecida e, de forma ousada, pavimentar todo o município”, disse o pré-candidato sobre suas propostas para administrar Juti.


Ampliação das bases


Gerson Claro afirmou que o PP está buscando ampliar suas bases eleitorais em todo o Estado, com vistas ao pleito municipal de 2020.


A ideia é compor chapas competitivas tanto em Campo Grande quanto nos principais municípios do interior.


O ex-diretor-presidente da Santa Casa, Esacheu Nascimento, é o nome do partido para enfrentar o prefeito de Campo Grande, Marquinhos Trad (PSD). 


O desempenho dos Progressistas nas próximas eleições vai dar o tom também para a disputa de 2022, quando serão eleitos representantes para a Assembleia Legislativa, Câmara e Senado, além do Governo do Estado e presidência da República.


Até o fechamento da janela partidária, no início do mês de abril, a sigla conseguiu “engordar” seus quadros com a adesão de vários vereadores, prefeitos, ex-prefeitos e lideranças que devem ser candidatos em seus municípios.


Prefeituras


Um dos reforços do PP foi o prefeito de Aparecida do Taboado, Robinho Samara.


Em Costa Rica, o candidato do partido deve ser o delegado Cléverson Alves. 


Em Iguatemi, as conversações estão adiantadas para que o ex-prefeito Lídio Ledesma dispute a prefeitura.


Em Nova Alvorada do Sul, doutora Patrícia deve ser a candidata do PP à prefeitura municipal. Já em Água Clara, a sigla se fortalece com a filiação do médico Mateus Rossi.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Publicidade
Mais em Política
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS