O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   20 de Setembro de 2019
Publicidade

Gerson Claro diz que PP busca ampliação de suas bases eleitorais visando 2020

Deputado foi o entrevistado desta segunda do programa Tribuna Livre (FM Capital)

09/09/2019 - 15h20

Fernanda França 

Gerson durante entrevista à FM Capital (Foto: )

O deputado estadual Gerson Claro (PP) afirmou hoje (9), durante entrevista ao programa “Tribuna Livre” (FM Capital), que o partido está buscando ampliação de suas bases eleitorais, com vistas ao pleito municipal de 2020.


Conforme o parlamentar, o PP quer ser um dos protagonistas nos entendimentos políticos com o objetivo de definir chapas competitivas tanto em Campo Grande quanto nos principais municípios do interior.


O desempenho da sigla no próximo pleito eleitoral vai dar o tom também para a disputa de 2022, quando serão eleitos representantes para a Assembleia Legislstiva, Câmara e Senado, além do governo do Estado e presidência da República.


“A nacional já estabeleceu como premissa que o novo diretório estadual tem que buscar disputar eleição na Capital e em grande parte dos municípios, visando também o crescimento da legenda. Hoje o PP é um partido congressualista, com representação na maioria dos estados. É a terceira maior bancada do Congresso. Então também faz parte do projeto fazer deputados federais e senador aqui em Mato Grosso do Sul”, ressaltou.


Prosseguem ainda, conforme o deputado, as articulações para o ingresso da deputada federal Rose Modesto (PSDB) nas fileiras da legenda.


“Ela tem um grande potencial eleitoral, disputou para prefeita de Campo Grande com expressiva votação, e foi a deputada federal mais bem votada. Então eu, o deputado Evander e o vereador Cazuza reforçamos esse convite feito pela nacional. Partido político tem que buscar ampliar sua participação nas eleições e nesse sentido a Rose é muito bem vinda”, disse o parlamentar.


Segundo Gerson Claro, o convite para se filiar ao PP também foi feito ao deputado estadual Coronel Davi (PSL) e ao deputado Vander Loubet (PT).


O deputado informou ainda que a comissão provisória do partido deve ser anunciada até o fim desta semana.


“O PP encontra-se sem o diretório estadual estabelecido. Até o fim da semana deve ser nomeada uma provisória, até para poder buscar uma ampliação da participação do partido na campanha municipal, ano que vem, e estabelecer um projeto já pra 2022”, explicou.


Até o mês passado, a sigla era presidida em Mato Grosso do Sul pelo ex-prefeito de Campo Grande, Alcides Bernal. A decisão de trocar o comando partidário se deu durante reunião entre o presidente nacional do PP, senador Ciro Nogueira (PP-PI), e os principais expoentes do partido no Estado – Gerson Claro, o deputado estadual Evander Vendramini, e o vereador Cazuza, da Câmara de Campo Grande.


Também participaram do encontro, em Brasília, o deputado federal Ricardo Barros (PP-PR), tesoureiro, e o secretário-geral do diretório nacional, Aldo Rosa.


EMPREGO E RENDA


O deputado falou ainda sobre seu trabalho de articulação entre empresários, municípios e Governo do Estado, visando a ampliação do número de empregos em Mato Grosso do Sul.


À MS Gás, está sendo solicitado investimento em um ramal para Dourados, passando por Sidrolândia e Maracaju, o que pode ampliar os investimentos na região.


A preocupação com o fechamento de empresas e a abertura de novos postos de trabalho, a partir da chegada de novos empreendimentos, também foram assuntos discutidos com os prefeitos de Aparecida do Taboado e Paranaíba, entre outras cidades.


“Estamos preocupados com o fechamento de frigoríficos e também estamos buscando com empresários e com o Governo um entendimento em busca de isenções e incentivos. Há um trabalho muito forte do secretário Jaime Verruck para que Mato Grosso do Sul possa gerais mais empregos. Sempre que sou procurado pelos prefeitos, pelas lideranças, vamos até lá e levamos as demandas dos municípios, buscando sempre ampliação de emprego e renda”, finalizou.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Política
Colunistas
Ampla Visão
Coluna do Roberto
Raquel Anderson
Enquete
Você acha que a operação Lama Asfáltica vai acabar com algum político ou autoridade na cadeia?
Sim
30.77%
Não
63.46%
Não sei
5.77%
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS