O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   11 de Abril de 2021
Publicidade

Simone avisa que MDB tem candidato para eventual confronto com Riedel

Comunicado foi feito pela senadora, nome de preferência dentro do partido

25/02/2021 - 12h48

Campo Grande

Simone Tebet é lembrada para disputar o governo (Foto: Divulgação)

A senadora Simone Tebet (MDB-MS) afirmou que prefere ser candidata à reeleição para o Senado, mas pode ser um dos nomes cotados para concorrer ao governo de Mato Grosso do Sul. Se for o caso, o partido deve enfrentar o candidato do governador Reinaldo Azambuja (PSDB) e secretário de Infraestrutura, Eduardo Riedel, na briga pelo Parque dos Poderes.  


Em entrevistas recentes, ela afirmou que o MDB tem nome, sim, para concorrer ao cargo, como o do ex-governador André Puccinelli ou até mesmo o dela.


“Ninguém é candidato de si mesmo”, disse informando que vai visitar os municípios em março, conversar com os eleitores, ver o resultado das pesquisas. “Se eu puder, sou candidata à reeleição ao Senado Federal, mas se o partido entender que o caminho é outro, meu nome está à disposição do MDB. Eu não vou negar que o partido já cogita a possibilidade do meu nome para o governo do Estado”, disse em entrevista ao Grupo RCN de Comunicação na manhã desta quinta-feira (25).


Ela rememorou sua trajetória política e disse que sente orgulho de ter sido a primeira mulher prefeita de Três Lagoas-MS e ajudado no processo de industrialização do município.


Em entrevista ao programa Tribuna Livre, da Rádio Capital FM, de Campo Grande, na quarta-feira (24), a senadora foi firme ao dizer que o MDB tem nomes para lançar candidato ao governo, apesar de achar que as discussões sobre as eleições de 2022 estão precipitadas. Para Simone, o momento é de se preocupar com a vacinação e o auxílio emergencial.


Militância MDB


Em relação à postura dos colegas do MDB durante a sua candidatura à presidência do Senado, Simone Tebet disse que não guarda mágoas. Ela lamenta que o partido a “abandonou” na disputa em troca de cargos e emendas e que dos 14 votos prometidos, só teve 4. 


“Eu nasci dentro do MDB, os meus parceiros políticos são do MDB de Mato Grosso do Sul. Quem fala mais alto é a militância, o MDB Mulher, Afro, Juventude, Trabalhista, Ambiental, Diversidade. São os filiados que nos movem. Enquanto eu me sentir acolhida pela militância, permaneço no MDB”, disse ressaltando a mobilização da militância via redes sociais em favor da sua candidatura à presidência do Senado.


Ela ressaltou a característica do MDB de ser um partido de base, com muita capilaridade, com maior número de vereadores, prefeitos e vice-prefeitos do Brasil.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Política
Colunistas
Ampla Visão
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS