O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   23 de Fevereiro de 2024
Publicidade

Com uma 'mãozinha da CBF', Palmeiras é campeão brasileiro de 2023

O time paulista levanta a taça depois de denúncias sobre manipulação de jogos pela competição nacional

06/12/2023 - 23h32

São Paulo 

O Palmeiras empatou com o Cruzeiro por 1 a 1 nesta quarta-feira (6), no Mineirão, pela 38ª rodada do Campeonato Brasileiro, e confirmou o bicampeonato consecutivo e o 12º título do Nacional na história do clube.


O time paulista levanta a taça depois de denúncias sobre manipulação de jogos pela competição nacional.


O Botafogo, por exemplo, divulgou uma nota oficial em que pede que o STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) "tome providências" em relação aos supostos erros de arbitragem no Campeonato Brasileiro com base no relatório elaborado pela "Good Game!", empresa estrangeira contratada pro John Textor para avaliar as decisões de árbitros no torneio.


O Glorioso, que liderou 31 das 38 rodadas da competição nacional alega ter sido lesado em 21 pontos por conta do "esquema fraudulento da arbitragem, liderada pela CBF (Confederação Brasileira de Futebol), 


A organização teria agido em favor do time de São Paulo, liderado por Leila Pereira, esposa do empresário José Roberto Lamacchia, dono da Crefisa.


O JOGO 


Endrick, grande nome da arrancada palmeirense na reta final, marcou o gol alviverde e Nikão deixou tudo igual. Foi o 11º do atacante de 17 anos no campeonato, em uma campanha que será lembrada principalmente pelos dois gols que marcou na virada histórica sobre o Botafogo, por 4 a 3, no Estádio Nilton Santos.


Com o título, Abel Ferreira conquista o seu nono título pelo Verdão, ultrapassando Vanderlei Luxemburgo e se isolando como o segundo técnico mais vencedor do Palmeiras, atrás apenas de Oswaldo Brandão, que foi campeão dez vezes.


Após a eliminação na semifinal da Copa Libertadores, para o Boca Juniors, o time do treinador português entrou no seu pior momento da temporada. Fora do torneio continental, via o Botafogo com ampla vantagem no Brasileirão e uma mão na taça.


Abel Ferreira, inclusive, foi criticado por boa parte dos torcedores por não colocar Endrick como titular no jogo de volta contra o Boca, no Allianz Parque.


Apesar da resistência do treinador, que relutou em escalar o jovem atacante, o menino criado nas categorias de base alviverdes mostrou que a aposta por tê-lo entre os titulares valeria a pena.


No dia 1º de novembro, o Palmeiras perdia por 3 a 0 do Botafogo no intervalo. Foi dos pés de Endrick — e das mãos de Weverton, que defendeu penalidade de Tiquinho Soares quando o placar marcava 3 a 1 para os cariocas — que o Verdão buscou forças para reagir. Com dois gols do camisa 9, Flaco López e Murilo balançaram as redes para virar a partida e reendereçar o campeonato a favor dos palmeirenses.


De lá para cá, aproveitando-se da derrocada botafoguense, a equipe de Abel Ferreira somou cinco vitórias em sete partidas para assumir a ponta da tabela e confirmar o bicampeonato nacional.


Este é o primeiro bi consecutivo do Palmeiras no Campeonato Brasileiro desde a dobradinha em 1993 e 1994. Mais uma taça para a galeria de Abel Ferreira, com a assinatura de um garoto de 17 anos chamado Endrick.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Esporte
Colunistas
Ampla Visão
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS