O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   25 de Setembro de 2016
Publicidade
Publicidade
Últimas Notícias
Publicidade
Willams Araújo
Mal explicado

A informação do Tribunal Superior Eleitoral de que pessoas cadastradas no programa Bolsa Família já efetuaram doações nessa campanha que chegam a quase R$ 16 milhões causa perplexidade a qualquer cidadão minimamente esclarecido. Isso significa que esse pessoal está recebendo o benefício sem precisar ou está sendo usado por candidatos inescrupulosos, que apenas se utilizam do CPF dos incautos para lavar dinheiro e, assim, tocar suas campanhas.

Apressados

Já quase entrando na última semana de campanha, os candidatos a prefeito da Capital apertam o passo na busca pelo eleitor. Nos programas de TV, é visível a mudança de rota dos mais cotados nas pesquisas e também com maior espaço no horário eleitoral. Depois dessa correria, vai restar apenas o debate do dia 29, da TV Morena, para que cada um atinja seu objetivo. Eles sabem que essa é a cartada final e decisiva para suas pretensões. Ao que parece, tem segundo turno à vista.

Apoio

Aliás, pensando em segundo turno, Alcides Bernal (PP) começa a ficar bonito aos olhos dos candidatos Marquinhos Trad (PSD) e Rose Modesto (PSDB). Isso, porque, as pesquisas de intenções de voto os colocam no segundo turno da disputa. Por isso, eles até abaixaram o tom das críticas à atual administração para uma eventual negociação depois. Bernal, que não é bobo nem nada, espreita a estratégia dos adversários e segue firme com suas propostas visando um segundo mandato.

Melou

O desembargador federal do Trabalho, João de Deus Gomes de Souza, derrubou a liminar na última quinta que determinava a volta do expediente bancário em MS desde o dia 19 de setembro. No despacho, ele afirmou que a decisão em favor da ação civil pública da OAB-MS (Ordem dos Advogados do Brasil), seccional de MS, foi proferida em desacordo com a Constituição e a legislação vigente, porque a instituição não detém legitimidade para a ação proposta.

Legal

A decisão judicial agradou ao presidente do Sindicato dos Bancários de Campo Grande e Região, Edvaldo Barros, o qual alegou que isso só reafirma a legitimidade da greve. Segundo ele, a ação da OAB nunca foi motivo de preocupação porque sempre agiram conforme a lei da greve. A greve está no 18º dia e continua por tempo indeterminado. Em Campo Grande e região, já são 144 agências sem atendimento – número que representa 90% das 160 unidades existentes.

Curta no Facebook
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS