O 1º site político de Mato Grosso do Sul   |   11 de Abril de 2021
Publicidade

Deputados estaduais devem votar quatro matérias na sessão desta quinta-feira

Assembleia de Mato Grosso do Sul continuam com sessões remotas

08/04/2021 - 07h04

Campo Grande

Deputados da Mesa durante sessão presencial de ontem (Foto: Luciana Nassar)

Quatro projetos estão pautados para a sessão ordinária desta quinta-feira (8) da Assembleia Legislativa de Mato Grosso do Sul. Os parlamentares devem votar uma proposta em redação final e as demais em primeira discussão. A sessão, realizada remotamente, pode ser acompanhada ao vivo pelos canais oficiais da Casa de Leis.


Aprovado em segunda votação na sessão de ontem, o Projeto de Lei 24/2020 deve retornar ao Plenário para que seja apreciada a redação final. De autoria do deputado Herculano Borges (Solidariedade), a proposta cria aCiems ( Carteira de Identificação Estudantil do Mato Grosso do Sul ). Esse documento será usado para comprovação da condição de estudante e gozo dos direitos pertinentes a essa condição.


Em primeira discussão, deve ser votado o Projeto de Lei 36/2021, do deputado Jamilson Name (sem partido). A proposta altera a Lei 5.633/2021, de autoria do mesmo parlamentar, com a finalidade de modificar redação do cartaz de divulgação da proibição de exploração de trabalho infantil. 


O texto passaria a ser este: “É proibida a exploração de trabalho infantil, ou seja, qualquer forma de trabalho que seja exercido por crianças ou adolescentes menores de dezesseis anos de idade, salvo na condição de menor aprendiz, a partir de quatorze anos. Vamos combater o trabalho infantil. Denuncie: disque 100!”.


Também está pautado, para primeira discussão, o Projeto de Lei 48/2021, do Poder Executivo, que cria a “Fundação de Apoio à Educação e à Pesquisa do Estado de Mato Grosso do Sul”.


“A criação da fundação justifica-se na necessidade de promover estratégias que contribuam para a formação integral dos profissionais do magistério, e agreguem valor científico e tecnológico em todos os anos da educação básica, visando à melhoria da qualidade da aprendizagem dos alunos da Rede Estadual de Ensino”, afirma a mensagem anexa à proposta.


Os deputados devem votar, ainda, em primeira discussão, o Projeto de Lei 57/2021, do Poder Judiciário. A proposta modifica dispositivos do Código de Organização e Divisão Judiciárias de Mato Grosso do Sul (Lei 1.511/1994). 


A finalidade é aumentar a periodicidade das reuniões do Tribunal do Júri. Essa alteração, segundo justificado no projeto, deve-se ao crescimento acentuado do número de processos de competência do Tribunal do Júri, o que torna necessária maior quantidade de reuniões.

Leia Também
Comente esta notícia
0 comentários
Mais em Política
Colunistas
Ampla Visão
Copyright © 2004 - 2015
Todos os direitos reservados
Conjuntura Online
Rua São Remo, 390
Jardim Vilas Boas, Campo Grande / MS